Paccar consolida em PG investimento de mais de R$ 200 mi

Ponta Grossa

23 de julho de 2020 18:04

Fernando Rogala


Relacionadas

Veículos com alerta de furto são recuperados em PG

Uber atinge carro da polícia e viatura tomba

Motoboy fratura os pés após colisão com automóvel

Residência em Uvaranas é atingida por incêndio
PG confirma 85ª morte pelo coronavírus
Fagundes Cunha celebra aniversário e 10 anos como Desembargador
Colégio Vila Militar Cescage realizará seleção para bolsas de estudo
PUBLICIDADE

Centro de Distribuição da Paccar Parts foi inaugurado na manhã desta quinta-feira em Ponta Grossa. Além dos R$ 100 milhões nas obras, mais de R$ 100 milhões foram aplicados para o abastecimento de peças

O grupo Paccar inaugurou, na manhã desta quinta-feira (23) em Ponta Grossa, o seu novo Centro de Distribuição no país. Instalado no parque industrial da montadora DAF no município, o CD da Paccar Parts é o primeiro do Brasil e o segundo da América Latina. O investimento físico e estrutural, em 16 mil metros quadrados construídos, preenchidos com altíssima tecnologia, foi de R$ 100 milhões, o qual recebeu a adição de um outro investimento, nas peças, cujo aporte foi superior a R$ 100 milhões, totalizando mais de R$ 200 milhões aplicados no local. A inauguração ocorreu com a transmissão online para a imprensa, contou com a apresentação de diversos executivos do Grupo, e no local teve a participação do diretor da Paccar Parts Brasil, do Carlos Tavares; do diretor de operações da Paccar Parts Brasil, Tony Roberts; e do prefeito Marcelo Rangel.

O novo Centro de Distribuição tem capacidade de instalação seis vezes maior em comparação ao antigo espaço. Trata-se da mais recente inauguração da rede de distribuição global da Paccar Parts, que inclui 18 centros de distribuição no mundo. Ela teve início em outubro de 2018, com o desenho do projeto arquitetônico, e começou a ser colocada em prática em 2019, com o início das obras no segundo semestre. Em novembro houve o avanço para a construção do telhado, janeiro de 2020 o piso foi concretado; em março a montagem dos racks automatizados e em maio houve a transferência do estoque, que ficava na mesma edificação que comporta a planta fabril.

O Centro de Distribuição entra em operação com 9 mil códigos de peças, com a perspectiva de fechar o próximo ano com cerca de 20 mil códigos de peças. A capacidade total, porém, é de 50 mil códigos de peças - ou locações para peças distintas. Entre as peças disponibilizadas, 40% são peças locais, fabricadas no Brasil, e as outras 60% importadas da Europa. “A inauguração desse Centro de Distribuições tem um papel simbólico, importante: significa que continuaremos investindo no Brasil por muito tempo”, reforçou o presidente da DAF Brasil, Lance Walters.

A Paccar Parts aplicou tecnologias avançadas e inovação para aumentar a eficiência operacional, incluindo equipamentos selecionadores de estoque com balanças integradas, um sistema de gerenciamento de armazém totalmente on-line e com código de barras, além de um sistema de transporte automatizado em esteiras para agilizar o atendimento dos pedidos. “O novo Centro de Distribuição, em Ponta Grossa, possui tecnologia de ponta, permitindo reduzir o tempo entre a entrada do pedido e a sua entrega. Além disso, possibilita-nos obter com mais agilidade as peças que nossa Rede mais necessita, maximizando o tempo de atividade de nossos clientes”, reforça Carlos Tavares, destacando o índice de disponibilidade de peças de 99%.

Neste novo ambiente, foram implementados recursos sustentáveis, como luzes de LED, claraboias prismáticas e um teto com cobertura branca refletiva para o aumento de luminosidade e, também, a redução no ganho de calor do ambiente. A nova instalação conta também com um centro de treinamento. “Esse Centro de Distribuições é o mais moderno do mundo em quaisquer aspectos que se possa ver. É um prédio verde, que aproveita água da chuva; enfim, temos aquilo que há de mais moderno no mundo no que se refere a instalação”, completa Tavares.

 

Logística é planejada no território nacional

Questionado pela reportagem do Jornal da Manhã e portal aRede sobre as principais diferenças logísticas entre o Brasil e a Europa, para o abastecimento, a partir dos centros de distribuição, até as concessionárias e chegar aos clientes, Tony Roberts fez uma comparação com a Inglaterra. “O Brasil é um país enorme. Na Inglaterra, em 8 ou 10 horas conseguimos chegar até as concessionárias. Mas aqui no Brasil é diferente”, informou. Para isso, contribuiu Tavares, o abastecimento no Brasil é feito de forma diferenciada, com planejamento antecipado. “Nós temos o programa MDI, que é uma ferramenta através da qual conseguimos ver o estoque dos concessionários um a um, e a movimentação desse material como está. Também conseguimos planejar com 5 semanas de antecedência o giro de estoque e demanda futura. Temos uma visão muito clara do que acontece na concessionaria todo dia, e com isso não temos nenhuma dificuldade de abastecimento da rede no ponto de venda, no ponto de atendimento ao cliente”.

 

Marcelo Rangel classifica inauguração como a concretização de um sonho

O prefeito Marcelo Rangel participou da inauguração, parabenizou a indústria e mostrou muito orgulho com o investimento. “Hoje é um dia muito importante, porque em 2013, como prefeito, tive o orgulho de fazer o pronunciamento na inauguração dessa grande indústria no Paraná, que é a Paccar, e hoje estou aqui, inaugurando esse segundo investimento. Ter um Centro de Distribuição que irá atender o Brasil e a América Latina é um motivo de orgulho imenso a um cidadão ponta-grossense, que acredita no seu pais, que acredita no seu estado”, declarou Rangel. “Me encho de orgulho, na cidade que mais cresce no Sul do país, com essa segunda unidade fabril, vendo aquele sonho que vi, na cidade da Holanda em 2013, se materializar no nosso país”, conclui o prefeito.

 

Emprego

Apesar da grande automatização e inteligência tecnológica aplicada na estrutura e nas esteiras, o investimento gerou vagas de emprego e proporcionará outras dezenas de oportunidades nos próximos anos. “Hoje estamos operando com oito pessoas e já estamos adicionando mais três pessoas à nossa estrutura. Quando estivermos com as 50 locações ocupadas teremos aproximadamente 50 pessoas dentro dessa instalação”, informou Tony Roberts. 

PUBLICIDADE

Recomendados