PG deve ganhar nova UPA no Centro até o final de 2020

Ponta Grossa

28 de julho de 2020 08:39

Afonso Verner


Relacionadas

Bombeiros combatem princípio de incêndio em cafeteria

Rapaz é atingido com golpe de facão ao defender tia

Pauliki e Zampieri asseguram compromisso com a UEPG

Veículos com alerta de furto são recuperados em PG
Uber atinge carro da polícia e viatura tomba
Motoboy fratura os pés após colisão com automóvel
Residência em Uvaranas é atingida por incêndio
Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Unidade de Pronto Atendimento será instalada no prédio da antiga Maternidade Santana. Gestor quer colocar local em funcionamento até o final de 2020

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB), anunciou que quer inaugurar a segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (28) durante o programa de rádio que Rangel mantém na Mundi FM. O anúncio da instalação da UPA no prédio da Antiga Maternidade Santana (que já foi hospital da Unimed) foi feito inicialmente em setembro de 2019.

De acordo com Rangel, a Prefeitura de Ponta Grossa ganhou na Justiça a reintegração de posse do prédio - metade do local pertence ao Governo do Estado. “Em uma parceria com o governador Ratinho Junior, com a Justiça Federal e com o Ministério Público Federal vamos conseguir equipar e abrir essa UPA bem no Centro de Ponta Grossa. Nossa meta é iniciar o funcionamento até o final deste ano”, disse o prefeito. 

A nova UPA será instalada no prédio que fica na rua Paula Xavier. “Essa vai ser a nossa grande última obra. Já temos os recursos, equipamentos e precisamos agora iniciar os procedimentos para conseguir colocar a UPA em funcionamento até o final do meu mandato”, disse o prefeito. Rangel também agradeceu ao irmão, o secretário estadual e deputado federal licenciado, Sandro Alex (PSD).

Estruturação da UPA do Santa Paula

Também durante o programa na Mundi FM, Sandro Alex lembrou que também foi a gestão de Rangel que conseguiu, efetivamente, colocar a UPA do Santa Paula em funcionamento. Na época, o local (estrutura) havia sido entregue pelo então prefeito Pedro Wosgrau, mas carecia de equipamentos e funcionários para efetivamente atender pacientes

PUBLICIDADE

Recomendados