Restaurantes podem atender até 4 pessoas por mesa em PG

Ponta Grossa

28 de julho de 2020 19:10

Fernando Rogala


Relacionadas

Construtora Prestes realiza feira digital de imóveis

Madero investirá mais R$ 100 mi em Ponta Grossa

Inscrições para bolsa de estudo no CVM Cescage estão abertas

Jovem fica em estado grave após acidente em PG
Mabel reforça importância da lei que garante escolha do parto
Tribunal do Júri inocenta rapaz acusado de homicídio
Cresce número de candidaturas registradas em PG
Nova bandeira mudaria o atendimento de restaurantes e bares, o que prejudicaria o setor. Reunião aconteceu nesta terça-feira Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Em reunião entre Sindicato, empresários e Prefeitura, fica definido o funcionamento de restaurantes e bares durante a bandeira laranja

A partir desta semana, Ponta Grossa passa para a bandeira laranja em relação ao combate ao Covid-19 e com isso, diversas mudanças no funcionamento de estabelecimentos acontecem, como a volta do escalonamento para atendimento ao público do comércio.

Outra alteração prevista, era que os restaurantes e bares parassem o atendimento, porém em uma ação conjunta do Sindicato Empresarial de Hotelaria e Gastronomia dos Campos Gerais (SEHG) e empresários do setor, a gestão municipal, através do Centro de Operações Emergenciais (COE), decidiu permitir o atendimento com mudanças.

Agora, as empresas podem atender até quatro pessoas por mesa, entretanto para isso é necessário apresentar ao órgão de fiscalização o layout do espaço de atendimento com local das mesas, com espaçamento mínimo de 1,5 metros. 

Além disso, a empresa precisa ter redução de público a 40%, anotar dados pessoais dos clientes e informar ao COE e pedir a assinatura de um termo de responsabilização onde o consumidor afirma que as pessoas na mesa são do mesmo núcleo familiar.

O empresário Juliano Komay é quem representou o Sindicato na reunião realizada na sexta-feira (24), levou as sugestões da diretoria, empresários e concordou com as propostas da Prefeitura de Ponta Grossa. “Acredito que uma conversa franca e aberta entre os empresários e associados com o poder público, ajuda a transmitir a percepção de que estamos todos juntos enfrentando o problema e buscando uma melhor solução, sempre pensando no bem estar da comunidade”.

Para o hoteleiro, Daniel Wagner, presidente do Sindicato, este é o momento de união para que todos possam passar por esse momento com menores prejuízos. “Não é um período fácil, porém se todos seguirmos os mesmos padrões de atendimento proposto, participarmos das decisões municipais, apresentando ideias, discutindo o que é melhor no combate ao Covid-19 e para a sobrevivência das empresas, pode ter certeza que nós sairemos fortes dessa crise”, enfatiza.

As empresas que decidirem aumentar o atendimento para até quatro pessoas do mesmo núcleo familiar precisarão protocolar o layout de disposição das mesas no Ginásio Oscar Pereira e colocá-lo na entrada do estabelecimento para os clientes terem acesso. Para aqueles sem mudança no número de clientes, não há necessidade de apresentação do documento.

As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados