Soldados do 13º BIB são presos por assassinato

Ponta Grossa

01 de agosto de 2020 21:56

Da Redação


Relacionadas

PG já conta com 225 candidatos à Câmara de Vereadores

'Desafio Solidário' é homenageado na Câmara de PG

RodoNorte vai interditar acesso ao Contorno Leste

CCT dos Bombeiros vira depósito de viaturas sucateadas
Saúde confirma mais 68 casos da Covid em PG
Confira o que pode e o que não pode na propaganda eleitoral
Delegado de PG conversa com alunos da UniSecal
Luiz André Walylo, 45, foi encontrado dentro de um rio Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O corpo do motorista de aplicativo Luiz André Walylo, 45, foi encontrado dentro de um rio

Três soldados do 13º Batalhão de Infantaria Blindado, com sede em Ponta Grossa, foram presos neste sábado (1º), acusados da morte do motorista de aplicativo Luiz André Walylo, 45, que estava desaparecido desde à madrugada da última quarta-feira (29). O corpo foi localizado à tarde em um rio da cidade de Imbituva, na região dos Campos Gerais. A Polícia Civil ainda não apresentou detalhes sobre as circunstâncias do crime.

Em nota enviada nesta noite ao portal aRede e ao Jornal da Manhã, o comando do 13º Batalhão de Infantaria Blindado (13º BIB) informou que está acompanhando investigações policiais, objetivando elucidação de homicídio do senhor Luiz André Walylo, em 29 de julho, no município de Ponta Grossa.

Segundo a nota, “no crime há indícios da participação de três soldados recrutas do 13º BIB: Gustavo Michel de Freitas, Guilherme Procópio Leite e Vagner Huller dos Santos. Os três soldados incorporaram no Exército em março de 2020, não são militares de carreira e não se encontravam de serviço ou em operações militares no dia 29 de julho”.

Ainda segundo o comando do 13º BIB, “cabe ressaltar que o suporte de informações está sendo direcionado ao 1º Batalhão de Polícia Militar do Paraná e à 13º Subdivisão Policial de Ponta Grossa-PR. Será aberto processo na esfera administrativa relacionado ao caso, o que poderá culminar com a expulsão dos envolvidos da Instituição.

Na nota, assinada pelo tenente-coronel Jauro Francisco da Filho, comandante da 13º BIB, cita que “esta Organização Militar lamenta pela conduta inaceitável dos soldados e compadece-se com os familiares da vítima pelo ocorrido”.

O portal aRede acompanha as investigações e deve trazer outros detalhes sobre este assassinato ainda durante esta noite.

PUBLICIDADE

Recomendados