Hotéis de PG obtêm Selo de Turismo Responsável

Ponta Grossa

04 de agosto de 2020 21:29

Fernando Rogala


Relacionadas

ADM 2020 abre edital de seleção para voluntários

Estudantes de Serviço Social escrevem cartas para jovens

Prefeitura premiará quem estiver adimplente com IPTU

Gadini quer fiscalização rígida no preço da cesta básica
Pauliki apresenta propostas na Associação Médica de PG
Polícia Civil finaliza inquérito da morte de motorista de APP
PRF apreende mais de R$ 150 mil em mercadorias em PG
O Premium Vila Velha Hotel foi um dos estabelecimentos do município que conquistou o reconhecimento federal Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Certificação é emitida pelo Ministério do Turismo e garante que a empresa atende a requisitos de prevenção ao vírus 

Prevenção ao Covid-19, essa é a principal medida que as empresas e clientes estão buscando no atual momento de pandemia. E pensando em ajudar, o Ministério do Turismo lançou o Selo de Turismo Responsável que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor.

Thaís Pius vê o selo como um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da doença. “Os Convention Bureaux estavam debatendo em como garantir segurança ao turista, se criaríamos um selo, discutindo com os órgãos públicos, então o Ministério do Turismo fez essa certificação que nós apoiamos e incentivamos os associados a terem”.

Os associados do Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau já garantiram o selo, como o Luds Comfort Hotel, Hotel Princess, Planalto Select Hotel Ponta Grossa e Premium Vila Velha Hotel.

Para Alecsandra Hypólito, gerente do Premium Vila Velha, o Selo de Turismo Responsável fará com que os clientes se sintam seguros e protegidos. “No nosso hotel ele saberá que pode tomar banho, descansar, dormir, fazer suas refeições com tranquilidade, pois ele visualizou que no hotel todas as regras que se encaixam para o setor hoteleiro estão sendo cumpridas”.

Ainda de acordo com Alecsandra, para as empresas que seguem as regras e boas práticas da vigilância sanitária, o enquadramento nas novas diretrizes não se tornam uma dificuldade, e sim posições assertivas que ajudam a enfrentar um problema, o Covid19. “Nessa situação não podemos esquecer que existem dois lados, da empresa que toma todos os cuidados, e do turista, que deve respeitar as normas”.

Entre as mudanças no hotel citadas pela gerente estão o uso da máscara e higienização constante das mãos. “Fomos o primeiro hotel de Ponta Grossa a obter o Selo do Turismo Responsável limpo e seguro e esperamos que todos os hotéis, restaurantes, motéis, todos os segmentos do setor de turismo, também obtenham, pois mostrará que Ponta Grossa está pronta e segura para receber nossos turistas com responsabilidade", finaliza.

O Planalto Select também possui a certificação, o que para o gerente do hotel, Daniel Wagner, demonstra preocupação e respeito com as pessoas que frequentam o local. “A Equipe usa luvas descartáveis e máscaras para entrar em cada apartamento e recebeu treinamentos de capacitação para enfrentar de maneira mais segura a situação atual”.

Ele ainda comenta que foi redobrada a conscientização sobre a higiene com a aquisição de timers programados para despertar a cada 30 minutos, garantindo que seja realizada a lavagem das mãos ou o uso do álcool 70% por todos os colaboradores. “E fomos além das exigências do Selo, compramos um gerador de Ozônio capaz de fazer o gás se espalhar por todo o ambiente onde é aplicado e chegar a lugares onde a limpeza convencional não alcançaria e também colocamos tapetes sanitizantes em todas as entradas do hotel”, finaliza.

Entre as orientações para os meios de hospedagem obterem a certificação está a higienização das superfícies onde há circulação de pessoas, aferição da temperatura de todos os frequentadores na entrada do estabelecimento, realização de limpeza constante das superfícies e objetos de utilização comum, promoção e renovação de ar das salas e espaços fechados, disponibilização de álcool 70% em locais estratégicos, utilização de lixeiras que não precisem ser abertas manualmente.

Nos banheiros é preciso disponibilizar sabonete líquido e toalhas de papel descartáveis, em espaços comuns é necessário orientar com cartazes a necessidade de higienização de mãos, uso de máscaras, distanciamento entre as pessoas, limpeza de superfícies, ventilação e limpeza dos ambientes e providenciar o controle de acesso, a marcação de lugares reservados aos clientes, o controle da área externa do estabelecimento e a organização das filas para que seja respeitada a distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas.


As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados