Projeto quer transparência em valores arrecadados com multas

Ponta Grossa

06 de agosto de 2020 15:27

Afonso Verner


Relacionadas

ADM 2020 divulga resultado dos artigos selecionados

Fundação confirma o 105° óbito por Covid-19

Projeto Social de PG realiza congresso online para idosos

ICP têm programação alusiva ao Dia do Idoso
Candidatos destacam oportunidade de debater propostas para PG
“PG não pode silenciar diante do desmonte governista”, diz Professor Gadini
Colégio Sant’Ana realiza 'drive thru da saudade' no sábado
Multas do EstaR também teriam que ter valores divulgados Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Iniciativa tramita no Legislativo Municipal e pede que arrecadação e utilização das verbas obtidas com multas sejam publicadas na internet

O vereador Geraldo Stocco (PSB) protocolou um projeto de lei (PL) que prevê transparência na arrecadação e destinação dos recursos obtidos com multas em Ponta Grossa. O PL 140/2020 prevê que recursos obtidos com multas aplicadas em lombadas eletrônicas, radares fixos e móveis, agentes de trânsito e pela falta de pagamento do estacionamento regulamentado (EstaR) tenham arrecadação e destinação publicada na internet. 

Segundo o projeto de Stocco, a proposta é garantir transparência nos recursos obtidos com mulas em Ponta Grossa. Na iniciativa, Stocco propõe que os valores arrecadados e a destinação destas verbas sejam publicadas mensalmente em um site. “Nossa ideia é conseguir garantir mais transparência com esses recursos obtidos com multas”, explica o vereador. 

O projeto prevê que a Prefeitura divulgue a quantidade de multas mensais aplicadas em lombadas eletrônicas, radares fixos e móveis, agentes de trânsito e falta de pagamento do estacionamento regulamentado (EstaR). Além disso, o site deverá conter o valor de multas lançadas (multas aplicadas) e o valor arrecadado mensalmente - isso acontece porque nem todos os motoristas pagam as multas ou quitam os débitos no mesmo mês em que a multa foi aplicada. 

A proposta prevê ainda que os sites traga informações do local em que a multa foi aplicada (no caso de radares) e a quantidade de multas aplicada por cada radar. Stocco quer ainda que a Prefeitura torne público os recursos destinados à fiscalização, valores aplicados na engenharia de tráfego, verbas aplicadas em campanhas educativas e, por fim, valores destinados na construção de ciclovias. 

O mesmo projeto prevê que o município também divulgue de forma pública dados relativos a acidentes de trânsito nas vias que tem radares fixos. “Essa é uma forma de sabermos se a Prefeitura está dando a destinação correta para os recursos obtidos com multas”, defende o vereador. 

PUBLICIDADE

Recomendados