Taxa de ocupação de UTIs do HU-UEPG volta a preocupar

Ponta Grossa

07 de agosto de 2020 11:07

Da Redação


Relacionadas

PSOL aposta em candidatura própria com custos reduzidos

Em PG, criança de quatro anos fica órfã de pai e mãe

Julgamento do ‘caso Taíse’ será nesta terça-feira

Após obstrução de pista, carro bate em caminhão na BR-373
Chuva forte derruba marquise de loja em PG
Fortes chuvas afetam mais de 2,3 mil pessoas no PR
Câmara de PG vota hoje projeto da 'transparência da Sanepar'
Taxa de ocupação de 96% dos leitos de UTI da ala covid-19 deixa outras unidades da cidade em alerta Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Dos 30 leitos de UTI da ala covid-19, 29 estavam ocupados às 10h30 desta sexta-feira

A região dos Campos Gerais volta a ficar em alerta com a disponibilidade de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HU-UEPG), unidade referência no atendimento a casos suspeitos e confirmados de covid-19. Conforme boletim divulgado na manhã desta sexta-feira (7) pela assessoria de imprensa do hospital, dos 30 leitos de UTI da ala covid-19, havia 29 ocupados às 10h30.

Com apenas um leito disponível para casos graves de contágio pelo novo coronavírus ou de pacientes com suspeita de infecção, os hospitais de retaguarda devem ser acionados caso toda a capacidade do HU-UEPG seja ocupada. Em Ponta Grossa, os hospitais Bom Jesus e Municipal podem atuar nesse sentido, assim como os hospitais universitários de Telêmaco Borba e Guarapuava, além de unidades de Campo Largo e Curitiba.

Com relação à enfermaria, os números são menos alarmantes. Dos 24 leitos clínicos disponíveis no HU-UEPG, ainda havia sete disponíveis quando o boletim do hospital foi divulgado, nesta manhã.

Na última atualização da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Ponta Grossa tinha 1.666 casos de covid-19 confirmados desde o início da pandemia. Desse total, 816 já estão recuperados e outros 800 têm sintomas leves e estão em isolamento domiciliar. Há ainda 11 ponta-grossenses internados na UTI e outros 20 em leitos clínicos. A cidade registrou 16 mortes pela doença e outros três óbitos que ainda aguardam o resultado de exames para entrarem ou não nessa estatística.

PUBLICIDADE

Recomendados