Mercado da Família registra aumento em atendimentos

Ponta Grossa

08 de agosto de 2020 22:01

Da Redação


Relacionadas

ADM 2020 abre edital de seleção para voluntários

Estudantes de Serviço Social escrevem cartas para jovens

Prefeitura premiará quem estiver adimplente com IPTU

Gadini quer fiscalização rígida no preço da cesta básica
Pauliki apresenta propostas na Associação Médica de PG
Polícia Civil finaliza inquérito da morte de motorista de APP
PRF apreende mais de R$ 150 mil em mercadorias em PG
Foram 18.443 famílias atendidas nos primeiros sete meses do ano Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Foram 18.443 famílias atendidas nos primeiros sete meses do ano

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura de Ponta Grossa (SMAPA) divulgou nesta semana o relatório semestral sobre o Mercado da Família. De acordo com os dados, 2020 registrou um aumento de 11% no número de atendimentos realizados nas quatro unidades pertencentes ao programa, comparado ao primeiro semestre de 2019. Foram 18.443 famílias atendidas nos primeiros sete meses do ano. A estimativa é que os produtos comercializados alcançaram cerca de 73.772 cidadãos. Em 2019, o número de atendimentos no primeiro semestre foi 16.516.

Conforme o diretor Mercado da Família, Fabiano Barbosa, em torno de 165 produtos estão cadastrados para a venda nas quatro unidades do programa. Para tornar os preços atraentes aos consumidores, a SMAPA adota táticas para ofertas estratégicas, buscando ampliar o número de cadastrados e de venda. Neste ano, 235 novos cadastros foram formalizados.

“A pandemia do coronavírus mostrou os reflexos no setor dos mercados. O consumidor está mais básico, substituindo produtos mais caros por similares e mais em conta, desde o ramo de iogurtes até carnes. O foco continua sendo a cesta básica, o necessário, de marcas mais acessíveis. Por isso estamos pensando em táticas para a redução de custos e de atrair cada vez mais os clientes”, ressalta Fabiano.

Para estabelecer os preços dos produtos do Mercado da Família, a equipe da SMAPA faz pesquisa de campo nos comércios da cidade e compara os preços no aplicativo ‘Nota Paraná’, para verificar os valores e poder estabelecer qual seria o mais acessível para o cidadão.

Para o secretário interino da SMAPA, Alexandre Oliveira, o resultado deste primeiro semestre é positivo e demonstra que o Mercado da Família está sendo ainda mais eficaz neste momento de pandemia, já que o número de atendimentos aumentou com relação a 2019. “Percebemos um crescimento de 83% no número de clientes na unidade da região de Maria Otília. No ano passado, registramos 1.771 atendimentos e neste ano foram 3.244. Neste cenário de crise de abastecimento, o serviço se mostrou como uma alternativa aos munícipes e uma saída de desafogo para os mercados convencionais. O índice revela o quanto o programa Mercado da Família é importante para a população mais vulnerável do município”, destaca Alexandre.

Cadastro

Para participar do Mercado da Família é necessário ir em uma das quatro unidades e levar documentos de todos os integrantes da família, como RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda ou declaração de trabalho autônomo autenticada. O cadastro é permitido às famílias que possuem renda salarial de até 3 salários e meio. Assim que o cadastro for concluído, cada família tem o limite de gastos de R$ 788, por mês.

As unidades do Mercado da Família localizam-se no Centro, Parque Nossa Senhora das Graças, Maria Otília e Santa Paula. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira das 9h às 18h.


Informações da Prefeitura de Ponta Grossa

PUBLICIDADE

Recomendados