Indústria japonesa sonda PG para investimento

Ponta Grossa

12 de agosto de 2020 19:29

Fernando Rogala


Relacionadas

Marcio Pauliki inicia campanha em bairros de PG

PG se aproxima dos 5 mil casos confirmados de covid-19

Ponta Grossa terá semana com máxima de 37˚C

Mabel inicia campanha ao lado de lideranças e apoiadores
Professor Gadini participa de seminário internacional
Bombeiros resgatam homem nas margens da Souza Naves
Guarda Municipal prende motorista bêbado no Centro de PG
Empresário Marcio Pauliki irá para o Japão para apresentar o município a investidores Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Executivos deverão vir a Ponta Grossa dentro das próximas semanas para conhecer a cidade e visitar terrenos


Uma grande empresa japonesa está interessada em investir em Ponta Grossa. Dentro das próximas semanas, executivos do grupo deverão vir à cidade, para conhecer o município e avaliar possíveis áreas para construir sua unidade. A perspectiva de geração de emprego é de 600 vagas diretas, já no início das operações, valor que pode ser duplicado, quando em plena atividade. A informação foi revelada pelo empresário Marcio Pauliki, membro da Associação Comercial do Paraná (ACP), e que participou de uma reunião, recentemente, na Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná.

“Me convidaram, como gestor, para participar de um evento da Câmara Brasil Japão, para participar de um evento no Japão com empresas que querem investir fora do país, e nós vamos lá para apresentar a cidade. E tem uma empresa, em especial, que já está olhando para a região. Já olhou algumas cidades, e eles querem olhar Ponta Grossa também”, revelou o administrador. “Então ficou de eu poder trazê-los para Ponta Grossa, nas próximas semanas, para analisar a nossa cidade. Então, em breve, uma comitiva estará aqui, para eu circular com eles para analisar a cidade”, completou Pauliki.

De acordo com o empresário, há uma série de benefícios estruturais que trazem um diferencial a Ponta Grossa, na comparação com outras regiões do país. Empresa a qual fomentará a geração de emprego, afinal, o número de contratados diretos pode superar 1 mil. “É claro que não se pode falar o nome da empresa, mas é uma grande empresa que trará muita mão de obra. E ela precisa de energia, de água em abundância, então a nossa cidade tem todos os predicados”, mencionando o diferencial de possuir ramal de gás natural, as vantagens logísticas rodoviárias e ferroviárias, proximidade com porto e o fato de ter aeroporto.

Pauliki, que já foi deputado estadual, explica que tem visitado vários locais, e tem a ajuda de grandes empresários do país, que indicam empresas que estão interessadas em investir, para que ele possa apresentar a região. “Tenho um material muito farto sobre a cidade, e sempre o levo a essas empresas. Essa visita na Câmara foi por conta de um convite que recebei, por intermédio de alguns empresários”.


Empresário ressalta a necessidade da geração de emprego

Marcio Pauliki mencionou o momento atual do coronavírus, em que vagas de emprego foram perdidas e que há os problemas de saúde. Investimentos industriais, destacou ele, são de grande relevância para a superação deste momento. “Essa é uma questão muito importante para a geração de emprego. Nós falamos de saúde física, mental e econômica, e quando falamos de saúde econômica, também é emprego”, disse Pauliki, assegurando que esta é “apenas uma de muitas empresas que tenho certeza que podem vir para a região”, concluiu.

PUBLICIDADE

Recomendados