Operação mira motos com ‘escapamento aberto’ em PG

Ponta Grossa

13 de agosto de 2020 08:11

Da Redação


Relacionadas

Marcio Pauliki inicia campanha em bairros de PG

PG se aproxima dos 5 mil casos confirmados de covid-19

Ponta Grossa terá semana com máxima de 37˚C

Mabel inicia campanha ao lado de lideranças e apoiadores
Professor Gadini participa de seminário internacional
Bombeiros resgatam homem nas margens da Souza Naves
Guarda Municipal prende motorista bêbado no Centro de PG
PUBLICIDADE

Trabalho realizado durante a tarde e noite flagrou 22 motociclistas com irregularidades nos bairros Cará-Cará e Uvaranas

Dezenas de motociclistas foram abordados entre a tarde e a noite desta quarta-feira (12) durante a Operação Cavalo de Aço, deflagrada pelo 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Ponta Grossa. Mais de 20 pilotos foram multados por diversas irregularidades durante a fiscalização, concentrada nos bairros de Uvaranas e Cará-Cará entre 16h30 e 19h.

De acordo com o setor de Comunicação Social do 1º BPM, a operação teve como objetivo a “abordagem e verificação de motocicletas com escapamento aberto (descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante”. A operação foi planejada a partir das inúmeras denúncias recebidas pelo 1º BPM sobre infrações de trânsito envolvendo motos, além do fato desse tipo de veículo ser usado frequentemente na prática de crimes.

De acordo com a PM, 73 motocicletas foram abordadas durante a operação e uma delas foi recolhida ao pátio do Batalhão. Oito pilotos foram flagrados sem carteira de habilitação, enquanto outros quatro estavam com a CNH vencida ou cassada. Quatro pessoas foram autuadas por permitir que pessoa sem carteira assuma a direção de veículos, além de uma multa por conduzir veículo sem equipamento obrigatório e outros cinco por alterações nas características da motocicleta.

“O 1º BPM informa que dará continuidade à operação Cavalo de Aço com trabalho de preservação e manutenção da ordem pública, garantindo aos cidadãos a segurança no trânsito, a qual é dever do Estado e responsabilidade de todos”, conclui a nota emitida pelo Batalhão.

PUBLICIDADE

Recomendados