Em nota, ‘Patriotas’ refuta candidatura do ex-comandante do 13º BIB

Ponta Grossa

14 de agosto de 2020 15:39

Afonso Verner


Relacionadas

Residência em Uvaranas é atingida por incêndio

PG confirma 85ª morte pelo coronavírus

Fagundes Cunha celebra aniversário e 10 anos como Desembargador

Colégio Vila Militar Cescage realizará seleção para bolsas de estudo
Vinicius Camargo homenageia artista plástico na Câmara de PG
Unimed PG é finalista em premiação nacional
Rede particular de PG e região perde mais de 680 alunos
Keyla e Daniel revelam discordâncias sobre encaminhamento do partido Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Diretório municipal descartou candidatura de Daniel Moreira Marques à Prefeitura Municipal de Ponta Grossa

A executiva municipal do Patriota enviou uma nota oficial à imprensa, na manhã desta sexta-feira (14), em que nega que o ex-comandante do 13º BIB de Ponta Grossa, Daniel Moreira Marques, é o pré-candidato do partido ao Executivo Municipal. O ex-comandante tem expressado a vontade de ser o candidato da legenda a prefeito em suas redes sociais e em manifestações para a imprensa.

Segundo Keyla Sanson, presidente da Executiva municipal e pré-candidata do partido, destacou que a documentação dos pré-candidatos já foi recebida pelo partido e que está se preparando para as convenções que já tem data marcada. “Chega a ser humilhante e decadente esta insistência em querer impor uma candidatura, onde a diretoria Executiva Municipal e a própria chapa montada pelo partido não concordam com a candidatura dele, o partido está unido e conciso”, defende. 

Keyla Sanson sustenta ainda a união do partido em termo da própria candidatura. “Queremos alguém  de nossa cidade, que viva e more aqui, não alguém que mantém investimentos de mais de R$ 10 milhões fora de nossa cidade, chega a ser um disparate”, alfinetou a presidente do diretório.

Keyla destacou ainda que há ainda um pequeno grupo que faz “este movimento” sequer são filiados ao Partido. “Em um universo de 235 mil eleitores, esse grupo é algo irrisório. Estas tentativas de declinar a decisão do partido [em lançar a própria Keyla], não  representa inclusive o total efetivo militar. Em enquete esse grupo também  já  demonstrou que uma boa parcela não concordam com a candidatura [de Daniel]”, destacou. 

“Para as convenções eleitorais, a votação é feita pela executiva municipal que já decidiu o caminho a seguir e irá reafirmar em convenção tal como prevê o Estatuto do Partido”, defendeu Keyla. “São  vários fatores que avaliamos, como exemplo nosso próprio Presidente Bolsonaro, que teve motivos para dispensar o ex militar Santa Cruz. Há  um ditado dentro das Agulhas negras que diz: "Ides comandar, sabeis obedecer!"”, alfineta a presidente. 

O portal aRede tentou contado com Daniel Moreira Marques, mas ele não retornou à ligação.

PUBLICIDADE

Recomendados