Pediatria e Coronavírus: principais dúvidas dos pais

Ponta Grossa

02 de setembro de 2020 20:30

Andre Bida


Relacionadas

Mabel Canto quer esporte e lazer nos bairros de PG

Vila Velha seleciona produtos para loja de souvenirs

PRF recupera caminhonete com registro de furto em PG

Pauliki e Zampieri falam após tentativa de atentado
Estado confirma instalação de quatro colégios militares em PG
Pauliki sofre tentativa de atentado no Ouro Verde
Decora Home inicia o 'Esquenta Black November' nesta segunda
Pediatra Ângelo Luiz De Col Defino, esclareceu as principais dúvidas que pais tem durante os atendimento na pandemia Foto: Reprodução/aRede
PUBLICIDADE

Pediatra Ângelo Luiz De Col Defino, esclareceu as principais dúvidas que pais tem durante os atendimento na pandemia

O doutor Ângelo Luiz De Col Defino, médico pediatra da Consaúde esclareceu ao Portal aRede as principais dúvidas que pais tem durante os atendimento de crianças e adolescentes na pandemia. Segundo o profissional, o isolamento social está afastando as crianças das consultas regulares e algumas doenças estão voltando.

Segundo Ângelo Defino, a carteirinha de vacinação precisa ser mantida, mesmo na pandemia. "A dúvida maior é o medo dos pais em levar seus filhos para a vacinação, com isso, estamos vendo muitas crianças com a carteirinha atrasada e doenças que já estavam controladas e que estão voltando. Estamos percebendo o aumento dos casos de varicela e caxumba na cidade, por isso, é importante estar com a carteirinha de vacinação em dia"", explica o pediatra.

ASSISTA: Pediatra tira dúvidas sobre o atendimento na pandemia

"A gente trabalha com crianças e adolescentes de até 20 anos de idade e estamos vendo que nessa faixa etária existem muitas dúvidas (dos pais). O isolamento social e essa mudança abrupta está afetando todos", reforça Ângelo.

O pediatra ainda relatou as principais mudanças de comportamento das crianças neste período atípico que vivemos. "Alterações de humor ou crises de ansiedade, geralmente essa criança somatiza e mostra essa queixa em alguma parte do corpo, seja com dores de cabeça, no corpo e na alimentação. É preciso cuidar das nossas crianças", comenta.

AMAMENTAÇÃO

O tema amamentação também causa muitas dúvidas, principalmente em situações que a mãe está com suspeita ou confirmação da Covid-19. Segundo Ângelo, a amamentação não deve ser suspensa e a família deve apoiar e estimular que ela (a mãe) continue.

"Primeiro é preciso ver se essa mãe vai querer amamentar, tendo a suspeita do Coronavírus, pois ela não deve parar de amamentar. A mãe, na dúvida, precisa amamentar utilizando máscara, pelos menos os 14 dias", diz. O pediatra ainda conclui orientando que o pai em casos de suspeita ou confirmação do vírus é preciso ficar isolado em casa para evitar que contamine os demais integrantes da sua família.

O médico pediatra Ângelo Luiz De Col Defino atende na Rua Cel. Dulcídio, 1317, Sala 53, no Centro. Outras informações podem ser esclarecidas no telefone (42) 3027-6068.

PUBLICIDADE

Recomendados