Pauliki e Zampieri confirmam dobradinha nas eleições

Ponta Grossa

16 de setembro de 2020 21:45

Afonso Verner


Relacionadas

“A defesa do SUS deve ser compromisso do prefeito”, diz Gadini

Elizabeth quer fortalecer a estrutura dedicada aos esportes

Saulo aposta na educação para o combate à violência

Ponta Grossa ganha novos pontos de ônibus
Vendas do comércio de PG crescem 2,27% em agosto
Mabel Canto quer valorização de artistas locais
Professores do Rio Grande do Norte visitam o Cescage
Convenção aconteceu na noite desta quarta-feira (16) Foto: Eduardo Farias/Doc.Com
PUBLICIDADE

Marcio será candidato a prefeito com Ricardo no posto de vice. Grupo busca estar alinhado com o Governo do Estado e Governo Federal

O ex-deputado estadual, Marcio Pauliki (SD), terá como companheiro de chapa o vereador Ricardo Zampieri (PATRIOTAS) na disputa pelo Palácio da Ronda em 2020 - Marcio será candidato a prefeito e Ricardo ocupará o posto de vice. A dupla formaliza uma parceria que vinha sendo discutida desde janeiro e busca representar o que chama de ‘frente de direita’ em Ponta Grossa - ao todo, 10 partidos irão compor o grupo. 

Em torno do projeto chamado ‘PG+200’, Pauliki reuniu propostas para a cidade e conquistou o apoio de SD, PROS, PRTB, DEM, PSL, Republicanos, Patriotas, PL e PTC. “Eu não enxergo partidos, eu enxergo pessoas e ideias. Todas essas pessoas vieram para o nosso projeto por concordarem com as nossas propostas. Essas pessoas são capacitadas para nos ajudar a administrar a cidade”, disse Pauliki.

Marcio defendeu ainda que a coligação foi pensada no bem da cidade. “Esses partidos vieram de forma livre e independente, essas pessoas acreditam no nosso projeto para Ponta Grossa”, destacou. “Estamos focando um grupo inédito na história de Ponta Grossa para enfrentar problemas que também são inéditos e que precisam de ousadia e criatividade política”, ressalta Pauliki. 

O Solidariedade e o Republicanos realizaram suas respectivas convenções nesta quarta-feira (16), prazo máximo previsto pela Legislação Eleitoral. Por sua vez, a adesão de Zampieri ao grupo colabora com o reforço do setor bolsonarista - Ricardo foi um dos primeiros apoiadores do então deputado federal e candidato nanico à presidência, Jair Bolsonaro. 

Zampieri vinha construindo uma candidatura solo à Prefeitura, reunindo lideranças em torno do próprio nome e de uma pauta “conservadora”, como ele mesmo classifica. Em 2016, Ricardo foi eleito o vereador mais jovem da Legislatura em Ponta Grossa e em 2018 abriu mão de uma candidatura tida como certa para deputado com o objetivo de cumprir integralmente o mandato. 

Desde janeiro, Pauliki e Zampieri vinham discutindo a criação de uma “frente de direita” - o objetivo era contrapor os esforços mais à esquerda no espectro político. De lá para cá, as lideranças amadureceram propostas e nomes para integrar o grupo. 

Patriotas definiu apoio em convenção

Outro partido que representa o pensamento bolsonarista em Ponta Grossa e decidiu pelo apoio ao projeto de Marcio Pauliki. Presidido pela ativista Keyla Sanson, o partido decidiu pelo apoio à Pauliki na convenção no último dia 11. A legenda chegou a cogitar a candidatura da própria Sanson à Prefeitura, mas decidiu recuar. Além disso, o nome do coronel Daniel Marques, ex-comandante do 13º Batalhão de Infantaria Blindado (13º BIB) também foi cotado e chegou a gerar desgaste interno, mas acabou não sendo referendada pelo Diretório Municipal. 

PSL decide apoiar o grupo de Pauliki

O Partido Social Liberal (PSL) optou por apoiar à candidatura de Marcio Pauliki (SD) à Prefeitura Municipal de Ponta Grossa. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (16) na convenção online do partido. Atualmente, a legenda tem dois vereadores (Doutor Zeca e Rudolf Polaco) e também tinha um pré-candidato à Prefetura, Marcio Ferreira.

PUBLICIDADE

Recomendados