UTI do HU-UEPG teve lotação em 51,6% dos dias em um mês

Ponta Grossa

23 de setembro de 2020 16:40

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Homem de 63 anos é a 137ª vítima da Covid em PG

Cemitérios de PG terão álcool em gel no Dia de Finados

Feira de suculentas de quintal acontece em novembro

Pardal fala de seus 22 anos de trabalho na Fescon UEPG
Vila Velha espera mais de 3 mil turistas no feriado prolongado
Hospital Geral Unimed lança projeto ‘Unimaterna’
Polícia detém rapaz com quase 100 cartões bancários
Em quatro dias, não houve divulgação dos dados Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Números divulgados diariamente pela assessoria do Hospital Universitário mostram ocupação máxima em 23 dos 64 dias desde a implementação das 30 unidades na ala da Covid-19

A ala da Covid-19 do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), recebeu em julho o reforço de 10 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o combate da doença. Desta forma, desde 18 de julho, a instituição de saúde passou a operar com 30 camas hospitalares do gênero para atendimento exclusivo aos pacientes confirmados, suspeitos ou descartados para o novo coronavírus.

Até esta segunda-feira, 23 de setembro, passaram-se 68 dias desde o reforço que o HU-UEPG recebeu na ala. Destes, quatro não tiveram os dados divulgados, toda manhã e tarde, pela assessoria da Universidade, sobre a situação de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria. Nos demais dias, 64, houve ao menos a divulgação em um dos períodos.

De julho para cá, em 36% dos dias (23 de 64) houve a lotação máxima da UTI. O levantamento é feito de acordo com os boletins divulgados pela UEPG com o maior número de ocupação em relação ao dia, seja esta lotação pela manhã ou no período da tarde/noite. Como os leitos tem uma rotação diária de pacientes, outras datas podem ter registrado o número máximo de ocupação, mas não divulgados junto ao informe da assessoria.

Em 31,2% dos dias (20), houve ao menos 29 pacientes internados na UTI da ala da Covid-19 no HU-UEPG. Juntos, a lotação máxima e apenas um leito vago representam 67,2% de todo o período que iniciou em 18 de julho (43 dias de 64). Em cinco dias houve 28 pacientes; em dois dias, 27; em três dias, 26; em cinco dias, 25; em dois dias, 24 e 23; e em um dia, 22 e 18.

Período de um mês

Dentro do período de um mês – 24 de agosto a 23 de setembro – o número de lotação máxima dos leitos da UTI da UEPG é ainda maior: 16 dias de 31, o que representa 51,6%. Contando apenas o mês de setembro, outro número alto de lotações, com 11 dias de 23, o que corresponde uma ocupação máxima de 47,82%.

PUBLICIDADE

Recomendados