Acidente acaba em perseguição e prisões em PG

Ponta Grossa

24 de setembro de 2020 07:31

Afonso Verner


Relacionadas

Elizabeth aponta compromisso com funcionários públicos

Empresários do comércio estão otimistas para o Natal

Samu comemora 15 anos com premiação aos servidores

Prefeitura de PG pagará R$ 10 mil para casa mais iluminada no Natal
Confira a agenda dos prefeituráveis nesta quinta-feira
Pietro ressalta intenção de governar “para as pessoas”
PG atinge 90 mil trabalhadores com carteira assinada
PUBLICIDADE

Um dos motoristas foi preso em flagrante por embriaguez ao volante. Outro condutor foi detido suspeito de atirar

Um acidente de trânsito terminou em perseguição e acidente em Ponta Grossa. A confusão foi registrada na noite desta quarta-feira (23) no trecho urbano da BR-376 quando o motorista de um veículo Chevrolet Corsa bateu na traseira de um Renault Sandero, este último veículo era conduzido por um motorista de aplicativo. Após a batida, houve perseguição e capotamento. 

De acordo com as informações da Polícia Militar, após a batida na BR-376, o motorista do Corsa fugiu e só parou após capotar o carro na rua B, na região do Jardim Porto Seguro, na Colônia Dona Luíza. Equipes de socorristas do Samu e do Siate foram até o local após receberem informações de que um dos condutores estaria baleado, fato que não foi constatado. 

No local, os bombeiros e profissionais do Samu localizaram apenas uma vítima, uma mulher de 39 anos de idade, que era passageira do Sandero que foi atingido na traseira - o condutor do carro, um homem de 33 anos, ficou ileso. A passageira do Sandero foi atendida no local e depois encaminhada ao HU-UEPG com um trauma no pescoço. 

Já no veículo capotado, o Corsa, estava o condutor, um homem de 38 anos, que após fazer o teste do etilômetro constatou 0,86 Mg/L por litro de álcool. O homem acabou preso e foi encaminhado à Delegacia da 13ª SDP,  já passageira de 22 anos ficou ilesa, e também foi encaminhada até a delegacia para devidas explicações.

Acionamento de órgãos de segurança

A Polícia Militar foi acionada para o apoio, já que haveria indícios de disparo de arma de fogo no veículo capotado (Corsa), o que foi foi comprovado com a localização do projétil - o disparo teria sido efetuado pelo motorista do Sandero. O motorista de aplicativo foi conduzido até a delegacia da 13ª SDP para as devidas explicações sobre as acusações que estaria armado. Uma equipe da Guarda Municipal também esteve no local prestando apoio necessário.

PUBLICIDADE

Recomendados