Projeto da UEPG vai acompanhar hipertensos

Ponta Grossa

28 de setembro de 2020 09:20

Da Redação


Relacionadas

Veja qual é a agenda dos prefeituráveis em Ponta Grossa

Equipes da ala Covid do HU-UEPG recebem capacitação

Clientes de PG devem agendar atendimento na Sanepar

Pauliki pretende expandir projetos de segurança alimentar
Pride lança empreendimento com preço arrasador em PG
Edson aposta em crescimento de forma diferenciada
Azul não tem previsão de retomar voos neste ano
Desde junho, a equipe envolvida estudava com o Núcleo de Educação Permanente em Saúde da FMS/PG uma estratégia de teleatendimento para pacientes hipertensos. Foto: Reprodução/UEPG
PUBLICIDADE

A prestação do serviço resulta de uma parceria entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa com a Fundação Municipal de Saúde (FMS/PG)

Bolsistas do projeto extensionista de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do novo Coronavírus no Paraná vão começar a atender pacientes com hipertensão arterial pelo Sistema Único de Saúde (SUS) por meio da plataforma digital Telessaúde. A prestação do serviço resulta de uma parceria entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa com a Fundação Municipal de Saúde (FMS/PG).

Desde junho, a equipe envolvida estudava com o Núcleo de Educação Permanente em Saúde da FMS/PG uma estratégia de teleatendimento para pacientes hipertensos. “O objetivo é ampliar o acesso e facilitar o manejo da condição clínica de pacientes que, por diversas razões, não podem ir à Unidade Básica de Saúde, ou que estão sendo consultados com menor frequência”, informa a coordenadora local do programa de extensão, professora Pollyanna Kassia de Oliveira Borges.

“Por recomendação da Fundação Municipal de Saúde, a população que utiliza Unidade Básica de Saúde (UBS) Júlio de Azevedo, localizada no Jardim Carvalho, foi escolhida como alvo das primeiras ações do grupo de extensionistas Covid que irá averiguar a intervenção, em um projeto de pesquisa”, conta Pollyanna.

Após ciência e concordância do Governo do Estado do Paraná, a Fundação Municipal de Saúde, a Comissão de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UEPG (COEP/UEPG), a equipe da UBS Júlio de Azevedo e os participantes do projeto extensionista vêm sendo treinados para usar o método da Telessaúde no cuidado à pessoa com hipertensão, seguindo as diretrizes que estão postas na Linha Guia de Hipertensão Arterial do Paraná. Conforme explica Pollyanna, está em tramitação um acordo de parceria entre a UEPG e a empresa responsável pela plataforma digital, que doará os recursos desse programa por tempo determinado, para que a pesquisa seja executada.

“Pretende-se com este projeto, aproximar a extensão Covid ainda mais da vida das pessoas e das suas necessidades, além de apoiar os serviços e os usuários sobre a condição clínica da hipertensão, tão frequente entre os brasileiros e que requer cuidado contínuo”, diz Pollyanna. Para a docente, a Telessaúde tem se mostrado internacionalmente uma ferramenta potente de aproximação serviço-usuário. “O projeto de pesquisa que está sendo proposto pela extensão Covid poderá averiguar se a ferramenta será útil aos munícipes de Ponta Grossa e aos servidores SUS”, destaca.

O Programa UEPG de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do novo Coronavírus em Ponta Grossa e região, está em atividades desde o mês de abril de 2020, sob financiamento e apoio SETI, SESA e Fundação Araucária.

PUBLICIDADE

Recomendados