UEPG firma convênio internacional com universidade

Ponta Grossa

28 de setembro de 2020 10:40

Da Redação


Relacionadas

Cemitérios de PG terão álcool em gel no Dia de Finados

Feira de suculentas de quintal acontece em novembro

Pardal fala de seus 22 anos de trabalho na Fescon UEPG

Vila Velha espera mais de 3 mil turistas no feriado prolongado
Hospital Geral Unimed lança projeto ‘Unimaterna’
Polícia detém rapaz com quase 100 cartões bancários
PF apreende 1,8 mil pacotes de cigarros ilegais no Paraná
A pós-doutoranda Joana D’Arc Vaz, durante seu doutorado na UFSC, teve contato com os professores da UniRovuma em Moçambique e intermediou o contato. Foto: Reprodução/UEPG
PUBLICIDADE

A parceria faz parte de um plano de internacionalização da UEPG e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE)

A Universidade Estadual de Ponta Grossa firmou convênio com a Universidade Rovuma, de Nampula, Moçambique. A parceria faz parte de um plano de internacionalização da UEPG e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

A pós-doutoranda Joana D’Arc Vaz, durante seu doutorado na UFSC, teve contato com os professores da UniRovuma em Moçambique e intermediou o contato. Joana finalizou o doutorado em 2016 e ingressou na UEPG para o pós-doutorado em 2019. 

Joana foi a Moçambique por três meses durante o pós-doutorado e passou um período de 15 dias em cada região e em Maputo, capital de Moçambique, onde desenvolveu seus estudos. Nesse período, a aluna teve contato com os professores da universidade africana, que relataram o interesse em um convênio com a UEPG.

Voltando para o Brasil, abriu-se o diálogo com a professora Maria Isabel, do Programa de Pós-Graduação em Educação, que já apresentava interesse em parceria com universidades na África. “Penso que nós, brasileiros, devemos muito ao povo da África, que foram arrancados de suas terras para trabalharem aqui, como escravos, para enriquecer alguns e desenvolver o país”, enfatiza.

Para dar início ao processo do convênio, houve reuniões com o professor Adelino Assane,da UniRovuma. “Iniciamos a elaboração do projeto de cooperação em conjunto, até chegarmos propriamente no convênio, firmando a cooperação entre as universidades” detalha Vaz.

Para ela, a internacionalização no campo científico é fundamental como uma maneira de socialização, trocas e difusão dos conhecimentos e das diversas culturas. “Com este convênio, o tripé que sustenta a função social da Universidade – Ensino, Pesquisa e Extensão – ganha contornos significativos para ambos os países. Portanto, este programa de internacionalização não se reduz somente ao ensino, pois possibilita ações teórico-práticas para além deste”, comenta.

Com a pandemia, a professora Maria Isabel explica como tem se dado o contato: “Estamos trabalhando de forma remota com professores do programa de pós graduação da universidades de Rovuma, em Moçambique, como forma de preparar o quadro docente da instituição. É um grande desafio, porém estou recebendo apoio do diretor professor dr. Adelino Assane, que está participando do projeto como grande incentivador”.

Informações UEPG

PUBLICIDADE

Recomendados