Copiosa Redenção recebe doação de projeto

Ponta Grossa

28 de setembro de 2020 10:30

Da Redação


Relacionadas

Elizabeth aponta compromisso com funcionários públicos

Empresários do comércio estão otimistas para o Natal

Samu comemora 15 anos com premiação aos servidores

Prefeitura de PG pagará R$ 10 mil para casa mais iluminada no Natal
Confira a agenda dos prefeituráveis nesta quinta-feira
Pietro ressalta intenção de governar “para as pessoas”
PG atinge 90 mil trabalhadores com carteira assinada
PUBLICIDADE

O Sistema de Transmissão Gralha Azul, da Engie, doou R$ 5 mil e cem mudas de árvores para programa de recuperação de dependentes químicos da instituição

A Comunidade Terapêutica Padre Wilton – Copiosa Redenção recebeu do Sistema de Transmissão Gralha Azul (STGA), da Engie, a doação de R$ 5 mil e 100 mudas de árvores para plantio. A doação, que faz parte das boas práticas sociais que o projeto vem desenvolvendo em todos os municípios em que atua, aconteceu nessa quarta-feira (23), na instituição que se localiza no distrito de Uvaia, em Ponta Grossa.

A entidade, além de realizar retiros e cursos para seminaristas, também tem como foco a recuperação social e familiar de dependentes químicos. “Aqui damos todo apoio de assistência social às famílias, suporte psicológico, físico e alimentar,  um tratamento completo. Acolhemos homens de diversas regiões e que buscam a recuperação. Estamos, no momento, com 18 pacientes alocados e 6 que recebem nossa visita para acompanhamento. Sempre atendemos uma média de 24 homens”, relata o seminarista e um dos coordenadores das atividades de recuperação, André Luís de Se dos Santos. Segundo ele, a verba doada pelo STGA ajudará nas necessidades básicas do programa. “Essa ajuda revela que a Engie tem uma responsabilidade social e que busca contribuir com a comunidade local. Para nós é uma parceria importante e que vai manter nosso trabalho de recuperação em andamento”, afirma.

Além de ser uma instituição de grande importância, a Copiosa Redenção fica no acesso à Subestação Ponta Grossa, uma das principais estruturas do STGA. Para o Padre Fernando, diretor da instituição local, o projeto veio a contribuir também com as melhorias nos acessos ocasionadas pela obra. “Sempre chegava uma altura do ano que a estrada, por ser de terra, estava ruim. O aumento no fluxo de veículos, proveniente das obras na subestação possibilitou a manutenção e umectação da estrada, ficando mais bem cuidada”, relata o padre.

A doação dos R$ 5 mil faz parte de uma série de auxílios sociais e socioambientais que o Sistema de Transmissão Gralha Azul, da Engie, vem realizando nos municípios em que o projeto atua. Ao todo, 50% do valor doado à Copiosa Redenção é de origem dos próprios funcionários da Engie. A iniciativa é resultado de um projeto que a Companhia desenvolve junto aos seus colaboradores em todo o Brasil. “É uma forma de incentivá-los a fazer doações para instituições parceiras especializadas na distribuição de cestas básicas à comunidades carentes”, relata o Diretor de Implantação do STGA, Márcio Daian. Nesse programa, a cada um real doado pelo funcionário, a empresa contribui com o mesmo valor. “Então, dos R$ 5 mil doados à Copiosa Redenção, R$2,5 mil foram doações dos próprios funcionários e os outros R$ 2,5 mil a Engie contribuiu. Isso demonstra que juntos podemos ajudar ao próximo e a importância desse projeto social que a instituição vem realizando para a comunidade”, explica Daian.

Além disso, a doação de mudas – também realizada na ocasião -  faz parte de um dos projetos adotados pela Engie, que já realizou a entrega e o plantio de 700 mil mudas no estado do Paraná nos últimos anos. A ação realizada junto à Copiosa Redenção fez parte de uma das atividades que está acontecendo nesta semana em alusão ao Dia da Árvore,  com a distribuição de cerca de 3mil mudas de dez espécies diferentes para a população de Ponta Grossa, Castro, São Mateus do Sul, Pinhão, Guarapuava e outros municípios que integram o projeto.

Durante a entrega oficial e simbólica do cheque e das 100 mudas, o Gerente Local Gustavo Poyer e o Coordenador Socioambiental do STGA, Marcus Phoebe, puderam compartilhar com os pacientes e seminaristas o trabalho e demais informações sobre a atuação do Sistema, além de tirarem dúvidas e receberem uma oração realizada pelo Padre Fernando.

Informações Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados