Despejo de lixo em esgoto danifica equipamentos da Sanepar

Ponta Grossa

30 de setembro de 2020 11:29

Da Redação


Relacionadas

Grandes obras em PG geram mais de R$ 7,3 mi em ISS

Zampieri defende gestão enxuta e atenção aos bairros

Novos produtos elevam potencial turístico de PG

Confira a agenda dos prefeituráveis de PG para este sábado
Debate com vices apresenta propostas para o futuro de PG
“Direito à água e ao saneamento deve orientar ação do prefeito”, diz Gadini
Jovem cai de brinquedo erótico em motel de PG
PUBLICIDADE

Lixo lançado na rede coletora de esgoto prejudica operação do sistema e causa transtornos à comunidade

Para minimizar os transtornos provocados pelo mau uso da rede coletora de esgoto, a Sanepar realizou nesta terça-feira (29), em Ponta Grossa, obras emergenciais na Estação Elevatória do Núcleo Recanto Verde. O equipamento, responsável por bombear o esgoto coletado nas redes da região até a Estação de Tratamento de Esgoto Olarias, tem sofrido danos recorrentes pelo despejo irregular de lixo e outros materiais na rede coletora, que acabam entupindo a bomba e causando até mesmo o extravasamento do esgoto em algumas situações.

De acordo com o coordenador de Esgoto da Sanepar, José Geraldo Machado Filho, a cada manutenção são retirados muitos objetos como panos, chinelos, pedras e outros materiais que não deveriam estar na tubulação. Eles acabam obstruindo o fluxo do esgoto, entupindo e danificando equipamentos. “Quando isso acontece, ocorrem entupimentos nas bombas que transportam o esgoto, sendo necessária a substituição”, avalia

No Recanto Verde, a Sanepar está substituindo a bomba existente por outro modelo, que agrega um triturador. Também está sendo instalado um sistema de gradeamento na rede coletora anterior à Estação Elevatória, para reter parte dos materiais irregularmente lançados na rede, e a limpeza e sucção da estação para a retirada dos resíduos será intensificada, assim como o monitoramento do local.

“A Sanepar está tomando todas as medidas possíveis para que não haja intercorrências no processo. No entanto, solicitamos à população que também faça a sua parte”, reforça.

Esgoto não é lixeira

Na rede coletora da Sanepar só deve ser lançado o esgoto doméstico, ou seja, a água servida do banheiro, da cozinha e da lavanderia. O esgoto tem como destino final uma estação de tratamento. Para cumprir a finalidade para a qual foi construído, o sistema de coleta e de tratamento depende de que cada cliente faça a sua parte dentro das normas técnicas. Não misturar o esgoto com a água da chuva é uma delas, assim como instalar a caixa de gordura na saída da pia da cozinha. Materiais como plásticos, panos, pedaços de madeira, entulho de construção e óleo de cozinha não devem ser descartados na rede coletora. Quando isso acontece, ocorrem entupimentos e rompimentos de rede, são danificados equipamentos, e há, ainda, o retorno do esgoto para dentro dos imóveis, ou extravasamentos, prejudicando toda a comunidade.

Informações assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados