PG tem candidato à Prefeitura com deficiência visual

Ponta Grossa

05 de outubro de 2020 17:26

Afonso Verner


Relacionadas

Jovem encontrada no Lago de Olarias morre no hospital

Acidente deixa trânsito lento na Visconde de Mauá

Prefeitura realizará ligação entre bairros em PG

Acadêmico da UEPG cria galinhas ornamentais
Regional de Saúde distribui materiais para vacinação
Reitor da UEPG recebe Secretário de Cultura de PG
Primeiras doses da Coronavac chegam a PG nesta tarde
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Pastor João Carlos é filiado ao PCdoB e é vice na chapa liderada pelo professor Edson Armando (PT). Ele perdeu parte da visão em acidente de trânsito em 2006

Pela primeira vez, Ponta Grossa terá um candidato a vice-prefeito com deficiência visual. O pastor João Carlos, filiado ao PDdoB e vice na chapa liderada pelo petista Professor Edson Armando, foi o primeiro deficiente visual a registrar uma candidatura do tipo na cidade. No Legislativo, a primeira pessoa com deficiência física a ser eleita foi Felipe Passos (PSDB), inclusive com a segunda maior votação do pleito. 

Vítima de acidente de trânsito em 2006

João Carlos perdeu parte significativa da visão em um acidente de trânsito em 2006 - João vinha de São Paulo para Curitiba para participar de um evento quando o ônibus em que estava bateu em uma carreta. “Não tenho visão central, apenas visão periférica”, explica o pastor do Exército da Salvação. Atualmente João Carlos tem dificuldade de usar vários aspectos do serviço público, como o transporte coletivo. 

Ingresso recente na política partidária

Com histórico de um trabalho na periferia, ligado às questões sociais, João Carlos ressaltou que entrou na política recentemente. “Nunca foi convidado para militar na política, sempre tive um trabalho voltado para as periferias”, conta o pastor. João Carlos relata ainda que a deficiência visual também mudou o dia a dia do partido. “Os documentos tem que ser mandados em forma de áudio para mim”, conta.  

Candidaturas à Câmara têm nomes do setor

Se candidaturas como a de João Carlos são uma novidade na disputa pelo comando do Poder Executivo, o mesmo acontece quando se trata de vagas na Câmara Municipal de Ponta Grossa. Em maior ou em menor grau já houve inúmeras candidaturas de pessoas com deficiência física ao Legislativo, inclusive com uso de nomes de urna referentes a isso.

PUBLICIDADE

Recomendados