Associação Médica recebe candidato à Prefeitura pelo PT

Ponta Grossa

23 de outubro de 2020 16:20

Da Redação


Relacionadas

Covid-19: Servidores da Prefeitura de PG afastados devem ser reavaliados

'Arena Tardezinha' é a nova praia urbana de PG

Prefeitura de PG perde R$ 90 mi com inadimplência

Sanepar parcela dívidas em até 60 vezes
JK quer reconhecimento do último faxinal ponta-grossense
PG garante castração gratuita de cães e gatos
Saiba quantas doses da vacina contra covid PG e região vão receber
O presidente da AMPG, Francisco Barros Neto, e o diretor de Assuntos Comunitários, José Artur Sgarbi, receberam Edson Armando Silva e Valmir de Santi Foto: Fyama Eschipio
PUBLICIDADE

Edson Armando Silva foi o quarto a ser entrevistado pela diretoria da AMPG

O candidato à Prefeitura, Edson Armando Silva (PT), foi o quarto entrevistado pela diretoria da Associação Médica de Ponta Grossa. Silva foi acompanhado pelo farmacêutico professor da UEPG, Valmir de Santi. O presidente da Associação Médica de Ponta Grossa, Francisco Barros Neto, e o médico José Artur Sgarbi, do Departamento de Assuntos Comunitários, representaram a diretoria da AMPG.

“O objetivo da entrevista com os candidatos é conhecer as propostas para a saúde. Como eles pensam em melhorar este setor da nossa sociedade e de que forma farão isso”, explica o presidente da AMPG, Francisco de Barros Neto, complementando que é uma forma que a Associação Médica encontrou para levar mais informação e permitir que seus associados e, até mesmo, a comunidade tenham mais conhecimento e votem a partir de uma escolha consciente.

Para Silva, a criação de uma Política Municipal de Saúde é extremamente importante. Além disso, segundo ele, é preciso melhorar a atenção básica e incluir – por exemplo – pontos de atendimento de especialidades básicas em locais estratégicos nos bairros. “Essa reorganização deve reduzir o fluxo de atendimento no Hospital Municipal. Sem falar que um acompanhamento melhor do paciente nas unidades de saúde reduz, inclusive, a procura por especialistas, o que garante a abertura de novas vagas”.

O candidato pelo PT também falou sobre a importância de se adotarem melhorias nas condições de trabalho e abordou a questão referente aos cargos de gestão da Prefeitura. “Por que não chamar os funcionários públicos de carreira para que assumam os cargos gerenciais? Isso traria e economia e permitiria mais investimento na saúde”, pontuou.

A diretoria da Associação Médica questionou sobre a criação de um plano de cargos e salários para a área médica, de modo a reter os bons profissionais no serviço público. “É importante, mas isso deve ser feito com cautela, porque precisamos estar atentos à Lei de Responsabilidade Fiscal”, respondeu Valmir de Santi. 

Próximas entrevistas

O primeiro candidato a ser entrevistado foi Marcio Pauliki, do Solidariedade, seguido por Elizabeth Schmidt (PSD) e Mabel Canto (PSC). Sérgio Gadini (PSOL) será o entrevistado da próxima semana.

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE

Recomendados