Professor Edson quer ampliar equipes de saúde em PG

Ponta Grossa

26 de outubro de 2020 18:00

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Comércio de PG amplia as vendas em setembro

Indefinição impede acerto do horário especial de Natal

Pesquisadores da UEPG entre os melhores do mundo

Barbearia Santiago inova e amplia a oferta de serviços
Rede São Camilo arrecada alimentos no 'Natal Solidário'
Empresária da 'Car'la Wash' recebe prêmio da Fecomércio
Click Odontologia inicia plantão de atendimento aos sábados
Intenção é agir preventivamente, cuidando das pessoas para que não fiquem doentes Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Candidato do PT também propõe implantar o Centro de Atendimento Integral à Saúde com acupuntura, do-in, homeopatia, fitoterapia, entre outros

A coligação PT-PCdoB, que tem o Professor Edson como candidato a prefeito de Ponta Grosa, está propondo em seu plano de governo a ampliação das equipes nos postos de saúde. A intenção é agir preventivamente, cuidando das pessoas para que não fiquem doentes. Desse modo, há menos sofrimento para todos e o município ainda economiza recursos por não precisar de tratar as doenças. É como diz um ditado que revela toda a sabedoria popular, “é melhor prevenir do que remediar”.

“Sabemos muito bem que a saúde não é só médico, enfermeira e hospital. Muitas das doenças que complicam a nossa vida poderiam ser evitadas se as equipes de saúde fossem formadas por mais profissionais, tais como fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais e educadores físicos para um trabalho mais efetivo”, defende o Professor Edson.

Utilizando o mesmo critério, o candidato do Partido dos Trabalhadores também propõe implantar o Centro de Atendimento Integral à Saúde com acupuntura, do-in, homeopatia, fitoterapia, etc. “Embora a ciência médica ocidental esteja centrada predominantemente numa abordagem curativa, as pesquisas já apontam para a eficácia de outras abordagens voltadas para o equilíbrio da pessoa e para a prevenção”, diz, salientando que já existe legislação sobre as chamadas “práticas integrativas e complementares de saúde” e que as mesmas já são integradas ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O candidato também salienta que esse plano é possível, embora o cenário atual, marcado pela incompetência do governo federal e pelos reflexos da pandemia de covid-19, dificulte a sua implantação imediatamente. “Vamos trabalhar muito para obter recursos para a saúde. Um povo saudável vive de maneira mais digna e tem condições de superar as dificuldades. Quando o PT governou a cidade com o ex-prefeito Péricles, implantamos o Programa Saúde da Família e ampliamos o número de postos de saúde. Sabemos governar pensando no povo”, afirma o Professor Edson.

Informações da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados