Eleições: Quem gastou mais em impulsão nas redes sociais?

Ponta Grossa

29 de outubro de 2020 16:55

Afonso Verner


Relacionadas

Batida entre moto e carro deixa casal ferido no centro de PG

Campanha da Fraternidade será ecumênica

Carro capota na estrada do Alagados e motorista fica ferido

FMS confirma morte de idosa por covid-19 em PG
Sede de clube de motociclistas é destruída por incêndio
Rede Massa/SBT investe mais uma vez em qualidade em PG
Rapaz morre em acidente em PG no dia do aniversário
Entre os prefeituráveis, Pauliki foi o que mais gastou com impulsão nas redes sociais Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Levantamento mostra que três dos cinco candidatos(as) à Prefeitura tem investido em patrocínio nas redes sociais

Pela primeira vez, os candidatos a prefeito(a) podem impulsionar (patrocinar) conteúdos nas redes sociais e em buscadores na internet. Essa é uma das principais novidades do pleito de 2020 e não há gasto máximo com esse tipo de investimento - desde que o gasto se enquadre dentro do limite proposto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que, no caso de Ponta Grossa, é de R$ 1,7 milhão para cada candidato à Prefeitura, somando primeiro e segundo turno, e de R$ 93 mil para candidatos à Câmara. 

Diante deste cenário, a equipe de reportagem do portal aRede e Jornal da Manhã consultou a Biblioteca de Anúncios do Facebook para pesquisar os gastos dos prefeituráveis com esse tipo de investimento. Os custos com ações de campanha online também terão que ser incluídas nas prestações de contas de cada candidato(a). No caso da disputa pela Prefeitura, quase R$ 35 mil já foram gastos apenas pelos prefeituráveis. 

O candidato que concentra o maior gasto com impulsões é o empresário Marcio Pauliki (SD) que tem como vice o radialista Ricardo Zampieri (Republicanos). Na consulta feita nesta quinta-feira (29), Pauliki já havia investido R$ 32.464 em impulsões feitas no Facebook e também no Instagram. O valor empenhado pela campanha de Pauliki representa 93% do total já gasto com campanhas online.

A diferença do investimento do prefeiturável em redes sociais é muito maior do que os demais candidatos. O segundo prefeiturável que mais investiu nesse tipo de mídia foi a Professora Elizabeth Schmidt (PSD) que tem como vice Capitão Saulo (também do PSD). No caso da candidata o investimento registrado pela Biblioteca de Anúncios é de R$ 1.712, somando 4,9% do total gasto. 

Em seguida, aparece a campanha online de Mabel Canto (PSC). A deputada estadual do PSC tem como vice o vereador Pietro Arnaud e empenhou apenas R$ 500,00 na impulsão de conteúdos no Instagram e Facebook, representando apenas 1,4% do total investido pelos prefeituráveis neste tipo de mídia. 

Edson e Gadini não usaram impulsão

Até o momento, as campanhas de Professor Edson (PT) e Professor Gadini (PSOL) foram as únicas que não investiram recursos em impulsão no Facebook e Instagram. Os dois docentes fazem parte de partidos de esquerda e tem os menores tempos de Rádio e TV - Gadini, por exemplo, soma apenas 23 segundos nos blocos de 10 minutos do HGPE. 

PUBLICIDADE

Recomendados