Vendas do comércio de PG crescem 2,27% em agosto

Ponta Grossa

29 de outubro de 2020 19:48

Fernando Rogala


Relacionadas

Casa Coelho traz diversas opções para o Natal

Elizabeth promete CEP Cidadão para casas sem Correios

Amigos se despedem de jovem vítima de tragédia em PG

Partido de Bolsonaro coleta 200 assinaturas em PG
Pesquisadores da UEPG estão entre os melhores do mundo
PG registra 75 novos casos da Covid-19 nesta segunda-feira
Câmara de PG faz sessão para aprovar seis projetos
Crescimento na cidade foi impulsionado por alguns setores específicos Foto: Cristiano Barbosa
PUBLICIDADE

No acumulado do ano, Ponta Grossa apresenta o melhor desempenho entre todas as regiões do Estado do Paraná 


O comércio de Ponta Grossa segue registrando altas nas vendas, mesmo em um período que demanda de cuidados quanto ao combate do novo coronavírus. A Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) mostrou que o varejo no município apresentou, no mês de agosto, um crescimento de 2,27% no faturamento, na comparação com o mesmo mês em 2019. Na comparação com o mês imediatamente anterior, julho de 2020, também houve uma evolução, de 3,24%.

Na comparação com as outras seis regionais do Paraná, Ponta Grossa foi a terceira melhor colocada, uma das três positivas, junto com a região Sudoeste, que teve incremento de 4,68% nas vendas; e junto com a região de Londrina, onde a alta também foi na casa de 4,87%. Na região de Curitiba houve uma estabilidade, com um pequeno decréscimo de 0,64%; enquanto que as regiões Oeste e de Maringá tiveram as maiores quedas, com 5,65% e 12,86%, respectivamente. A média estadual foi uma queda de 1,33% informa a Fecomércio, número que demonstra, segundo a pesquisa, “a retomada da normalidade, pois o volume está muito próximo ao de agosto de 2019”. 

Entre os nove setores avaliados na cidade, três ficaram positivos. Porém, como eles têm participação maior no volume de vendas, mesmo tendo outros seis setores negativos, eles puxaram para cima a média municipal. O principal destaque neste mês de agosto foi o setor de materiais de construção, que apresentou crescimento de 18,5%, na comparação com o mesmo mês em 2019, seguido pelo setor de autopeças (8,2%) e supermercados (5%). As farmácias, por sua vez, tiveram retração, de 2,5%; enquanto que os piores resultados foram de ótica/cine/foto/som (-11,3%), livraria e papelaria (-26,4%) e calçados (36,8%).

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ponta Grossa e Região, José Loureiro, a alta em agosto está relacionada ao momento de pandemia e Dia dos Pais. “Com os pais em casa, vários filhos não estavam em contato pela pandemia. Com a pandemia, muita gente começou a ter outra visão da vida, e isso deve ter dado um resultado melhor. Assim como o dinheiro liberado pelo governo, que está ajudando”, revelou.


Vendas de 2019 não deverão ser superadas na cidade

No acumulado do ano, entre os meses de janeiro e agosto, Ponta Grossa e o Paraná seguem com uma média de vendas abaixo da registrada no ano de 2019. Somado o total vendido nestes oito meses, Ponta Grossa apresenta uma queda de 3,16%. Apesar de estar no vermelho, é o melhor desempenho entre todas as regionais, o que tem a menor queda de vendas – em Maringá, por exemplo, a queda acumulada é de 17,5%. A média estadual aponta uma retração de 8,15%. Contudo, Loureiro não acredita em uma superação das vendas de 2019. “Estamos com expectativas boas para novembro e dezembro, achamos que vai crescer, especialmente em dezembro. Mas ao fechar do ano, é impossível”, concluiu Loureiro.

PUBLICIDADE

Recomendados