Em PG, 451 nomes ‘brigam’ por uma cadeira na Câmara

Ponta Grossa

13 de novembro de 2020 22:30

Da Redação


Relacionadas

Rapaz leva tiro na perna e polícia busca autores em PG

PG soma mais duas mortes por covid-19 neste domingo

HU-UEPG desmente “fake news” sobre colapso em PG

Dois rapazes são atacados a tiros na saída de casa em PG
Mulher é presa com mais de 11 quilos de drogas em PG
Morte de Paulão da Trem Fantasma comove PG
Toque de recolher: fiscais encontram nove bares abertos
Eleitorado vai as urnas decidir quem serão os candidatos eleitos para assumir as 19 cadeiras do Legislativo Foto: Cristiano Barbosa/aRede
PUBLICIDADE

Eleitorado vai as urnas decidir quem serão os candidatos eleitos para assumir as 19 cadeiras do Legislativo

A disputa da Câmara Municipal Ponta Grossa (CMPG) tem 451 candidaturas aptas para conquistar uma cadeira de vereador em 2021. De maneira surpreendente, o número de candidaturas registrou uma diminuição quando comparada ao pleito de 2016. Na eleição anterior, houveram 521 candidaturas à Câmara.

Quatro anos depois, com 19 vagas em jogo e não mais 23 cadeiras, a cidade somou 454 pedidos de candidatura, resultando em uma média de 19,3 candidatos(as) por vaga. O número de candidatos em 2020 representa uma diminuição de 12% quando comparado ao pleito anterior.

Dos atuais 23 vereadores, cinco não vão disputam uma vaga no Legislativo Municipal. Um deles é Ricardo Zampieri (Republicanos) que após um único mandato na Casa de Leis vai figurar como candidato a vice-prefeito(a) na chapa liderada por Marcio Pauliki (SD).

Outro parlamentar que deixa a disputa por vagas na Câmara para alçar voos maiores é Pietro Arnaud (PSB). Eleito ainda pela Rede Sustentabilidade em 2016, Pietro integra o grupo liderado por Aliel Machado (também do PSB) e será o candidato a vice-prefeito na chapa liderada por Mabel Canto (PSC).

Dono de uma votação representativa em 2016, Eduardo Kalinoski (SOLIDARIEDADE) não disputa mais um mandato na Câmara. Quem também não participa da disputa é Sebastião Mainardes e a vereadora Professora Rose (DEM), ela que já havia anunciado a aposentadoria da vida pública após apenas um mandato.

Por sua vez, os outros 18 parlamentares que têm mandato buscam a reeleição. Membros da bancada da segurança pública (ou bancada da bala), Celso Cieslak e Sargento Guiarone reuniram forças no PRTB. O partido conta ainda com o reforço de Walter José de Souza, o Valtão. 

Já o PSD, partido do governador Ratinho Junior reúne nomes como Daniel Milla, Divo, Florenal, Paulo Balancin e Vinícius Camargo, todos eles deverão buscar a reeleição em novembro.

O Democratas (DEM) terá Mingo e o PSDB conta com Felipe Passos e Maurício Silva. O PSL, foi herdado por Rudolf Polaco e Doutor Zeca. Por fim, Jorge da Farmácia disputa pelo (SOLIDARIEDADE), George de Oliveira no PROS e Geraldo Stocco pelo PSB.

Cidade terá apenas 19 vereadores a partir de 2021

Os vereadores de Ponta Grossa aprovaram em maio do ano passado, o projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal (LOM) 03/2019) que reduziu o número de cadeiras no Legislativo a partir de 2021. Com isso, nas eleições municipais que serão realizadas neste domingo (15) a população ponta-grossense terá que escolher 1quem serão os 19 representantes – e não mais 23, como foram nos últimos anos – para a Câmara Municipal. A proposta, teve a autoria do vereador Jorge da Farmácia e foi aprovada por unanimidade durante as sessões.

PUBLICIDADE

Recomendados