Partido dos Trabalhadores fecha pleito com 1,79% em PG

Ponta Grossa

16 de novembro de 2020 01:40

Da Redação


Relacionadas

UniSecal promove ‘Aulão do Enem’ neste sábado (16)

Elizabeth e Rangel se reúnem no Palácio da Ronda

GGPEL reabre loja neste sábado na Avenida Visconde de Mauá

Covid-19: Servidores da Saúde serão os primeiros vacinados em PG
Capacidade de produção da Heineken é ampliada em PG
Situação da Covid em PG pode adiar retorno às aulas
Amigão Pet Shop alerta sobre prevenção de doenças cardíacas em pets
PT foi o quarto menos votado entre os 20 partidos que participaram das eleições disputando uma cadeira na Câmara Municipal Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

PT foi o quarto menos votado entre os 20 partidos que participaram das eleições disputando uma cadeira na Câmara Municipal 

O Partidos dos Trabalhadores (PT) teve uma participação ‘apagada’ no pleito eleitoral deste domingo (15), em Ponta Grossa. Com o slogan ‘Ponta Grossa Uma Cidade Para Você, a coligação PT/PC do B levou as urnas a candidatura do Professor Edson Armando Silva e do vice Pastor João Carlos Oliveira Andrade. Ao final da apuração, o partido teve 2.959 votos, resultando em 1,79% do total de votos válidos.

A candidatura que teve apoio de figuras centrais do partido, como o ex-prefeito municipal Péricles de Holleben Mello, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, a sigla não obteve força suficiente para alavancar e conquistar o eleitorado ponta-grossense.

Entre os 20 partidos que participaram das eleições disputando uma cadeira na Câmara Municipal de Ponta Grossa, o Partido dos Trabalhadores foi o quarto menos votado, ficando a frente apenas do PC do B com 2.800 votos, PTC 687 votos e PTB 671 votos. 

Para vereador, o PT recebeu 3.504 votos em Ponta Grossa, sendo 3004 para candidatos a vereador e 500 votos na legenda do partido. Os candidatos mais votados dentro da sigla na cidade foram a Professor Joseli com 368 votos, Andrea Ribeiro com 360 votos, Marlon Barbosa com 323 votos e Nilson Neves com 322 votos.

O destaque do partido em âmbito nacional foi a votação do vereador Eduardo Suplicy, novamente reeleito vereador em São Paulo como o mais votado na capital. Ele obteve mais de 160 mil votos. Quadro histórico do Partido dos Trabalhadores.

PUBLICIDADE

Recomendados