Advogado denuncia suspeita de golpe do “primeiro emprego” em PG

Ponta Grossa

26 de novembro de 2020 22:00

Da Redação


Relacionadas

Motociclista fica ferido após colisão no centro de PG

Em PG, princípio de incêndio em restaurante mobiliza bombeiros

Ex-presidente da Acipg morre aos 92 anos

Caminhão 'não vence' subida e fecha trânsito em PG
PM localiza segundo suspeito envolvido em assalto à pizzaria
Homem é baleado no Recanto Verde e segue em estado grave
Vídeo mostra ação de assaltantes em pizzaria de PG
Advogado denuncia suspeita de golpe do “primeiro emprego” em PG Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Denúncia diz que prometem uma entrevista de emprego e depois ofertam cursos pago, empresa nega e justifica as acusações

O advogado e morador da cidade de Ponta Grossa, Tiago Sanches, procurou a Redação do Portal aRede para denunciar a possibilidade de fraude de uma empresa que atua em Ponta Grossa e nos Campos Gerais. A companhia liga para jovens e adolescentes, ofertando vagas de emprego (aprendizagem) e, em seguida, agenda uma entrevista. Em seguida, os membros da empresa pressionam para que o jovem não chegue atrasado, pois isso também será avaliado no suposto processo seletivo.

No entanto, ao chegar no local, segundo o advogado, os jovens são informados que embora existam vagas em aberto, eles não possuem qualificação suficiente e, para serem indicados para as tais vagas, devem fazer cursos de qualificação, com uma “bolsa conseguida por este agente”. O curso custa R$ 297,00 mensais, mas os funcionários não comentam em qual instituição de ensino será ministrado, apenas que irão adequar conforme a afinidade do estudante.

Segundo o advogado, existe uma pressão muito grande por parte dos funcionários para que os responsáveis dos jovens assinem a inscrição para o curso. Outra situação preocupante é que a empresa tem várias reclamações em diversos pontos do país em sites como o Reclame Aqui.

Filho do advogado quase se tornou vítima

O advogado procurou a reportagem do portal aRede após o próprio filho ter comparecido no local em busca da possível vaga de emprego - os responsáveis pelo garoto saíram estarrecidos do local com a pressão dos funcionários em fazer os jovens se inscreverem para o curso. Tiago Sanches ressalta que a empresa não traz as informações das aulas ministradas.

O Portal aRede entrou em contato com um dos responsáveis pelo programa. Segundo ele, a empresa não promete uma vaga de emprego e nem uma entrevista de emprego, e sim uma entrevista avaliativa. Isso porque, segundo o responsável da empresa, este programa é uma “ponte” com diversas empresas de Ponta Grossa e região. Ao avaliar as entrevistas estes jovens são indicados para essas empresas. 

Questionado sobre a assinatura do curso, o responsável pela empresa afirmou que o programa entrega um treinamento gratuito de trabalho (sem fim empregatício) para os jovens (operador de mídia social) em parceria com uma instituição de ensino. E o valor de R$ 297,00 mensais é para aqueles jovens que tenham interesse em se aprimorar para fazer cursos profissionalizantes, mas os representantes da empresa alegam que não existe pressão para as famílias e os jovens assinarem. A parceria da empresa é com instituições de ensino da cidade, como cursos de inglês profissionalizantes.

PUBLICIDADE

Recomendados