>


PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Zampieri fala sobre prisão: 'quem não deve, não teme'

Ponta Grossa

28 de dezembro de 2020 17:27

Afonso Verner


Relacionadas

Câmeras flagram acidente entre dois veículos em Ponta Grossa

Presidente do Clube 13 de Maio morre vítima da covid-19

Parque Estadual de Vila Velha ganha ‘Espaço Unimed’

Motorista da VCG é rendido e forçado a sair da ‘linha’
Mulher fica gravemente ferida após capotamento na BR-376
Saída de pista na BR-376 em PG deixa 4 vítimas graves
PG fica sem Samu e socorrista de folga atende feridos
Zampieri enfatiza que teve a liberdade pedida pelo próprio promotor que solicitou a prisão, "por inexistência de provas". Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Vereador afirma que foi preso em meio a uma investigação que depois não encontrou nenhuma irregularidade na sua condução na presidência da CPI do EstaR Digital

O vereador Ricardo Zampieri (Republicanos) esteve na tarde desta segunda-feira (28) na redação do Blogdodoc.com. Em conversa com o jornalista Eduardo Farias, o parlamentar falou a respeito dos nove dias em que ficou preso alvo da Operação Saturno, do Gaeco. Ele enfatiza que teve a liberdade pedida pelo próprio promotor que solicitou a prisão, "por inexistência de provas".

Zampieri contou que foi preso em meio a uma investigação que posteriormente não encontrou nenhuma irregularidade na sua condução da presidência da CPI do EstaR Digital, e que sua prisão temporária foi decretada diante de um entendimento de que, por ser radialista e vereador, poderia influenciar no restante do processo investigatório. Fato que, para ele, não se justifica.

Ele defende a atuação do Gaeco, mas acredita que pode ter havido motivação política para a sua prisão. O vereador encerra seu mandato na próxima quinta-feira (31) e disse que "o tempo irá mostrar a verdade" em relação à investigação do Gaeco.

Zampieri defende que haja punição se algum dos envolvidos cometeu crime e enfatiza que "quem não deve não teme". Em relação ao seu futuro na política, depois de um mandato como vereador e de ter disputado as últimas eleições como candidato a vice na chapa com Marcio Pauliki, alcançando 44 mil votos, Ricardo Zampieri entende que ainda é cedo para dizer algo concreto, mas afirma que depois de tudo o que aconteceu irá repensar a participação na vida pública.

O ainda parlamentar comenta também, sem citar nome para não prejudicar a investigação, que um dos informantes da Polícia no processo foi concorrente direto da sua chapa nas últimas eleições, fato que considera no mínimo parcial, já que era de interesse de tal adversário vê-lo com a imagem prejudicada dentro da campanha eleitoral. A Operação acabou sendo realizada depois do período de eleição.

As informações são do https://blogdodoc.com/

PUBLICIDADE

Recomendados