PG começa 2021 sem a cobrança da 'Zona Azul'

Com escândalo envolvendo corrupção do EstaR Digital, cidade segue sem cobrança da Zona Azul

No período de final de ano e sem cobrança do EstaR, trânsito da cidade ficou caótico
No período de final de ano e sem cobrança do EstaR, trânsito da cidade ficou caótico -

Afonso Verner

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Com escândalo envolvendo corrupção do EstaR Digital, cidade segue sem cobrança da Zona Azul

Ponta Grossa começou 2021 sem a cobrança do Estacionamento Regulamentado (EstaR), também conhecido como Zona Azul. Após o escândalo envolvendo a empresa responsável pelo serviço, a Cidatec, o então presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT), Roberto Pelissari, e vereadores, o serviço segue suspenso na cidade por tempo indeterminado. 

Desde que o esquema de corrupção envolvendo a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar o EstaR Digital foi revelado, a Prefeitura suspendeu o contrato com a Cidatec e também a cobrança do serviço na cidade. Com a mudança de gestão na Prefeitura, na AMTT e também com as investigações ainda em andamento, não há prazo para retorno das cobranças. 

Uma das possibilidades é o retorno do uso dos bloquinhos / talões de papel, usados até o início das atividades do EstaR Digital, com a fiscalização feito por agentes da própria AMTT. Essa possibilidade foi refutada ainda durante a gestão de Marcelo Rangel, mas há a possibilidade de que os novos gestores mudem de opinião nas próximas semanas. 

Nota da Cidatec

Ainda no dia 29 de dezembro, a empresa Cidatec emitiu uma nota à imprensa sobre o caso. A companhia informou que permanece acreditando que tudo será esclarecido em breve. “Continuamos agindo com total transparência e à disposição das autoridades no que diz respeito ao caso. Temos nossa consciência tranquila, esta que sempre foi guiada pela vontade de servir à sociedade através da tecnologia, proporcionando praticidade e outros inúmeros benefícios em suas atividades habituais. Nosso objetivo foi, é, e sempre será levar a inovação ao acesso de todos”, diz o documento. 

“Defendemos uma investigação comprometida com a verdade e confiamos que a justiça será feita. Ressaltamos que estamos à disposição da população, das autoridades e da administração pública a fim de auxiliar no que for preciso”, afirma a companhia em nota.

Saiba mais: 

Preso, Valtão pode perder o mandato na Câmara de PG

Gaeco faz denúncia e inocenta Zampieri e Pelissari

Ministério Público denuncia vereadores e empresários