PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco pede cassação de Felipe Passos por quebra de decoro

Ponta Grossa

08 de janeiro de 2021 19:41

Afonso Verner


Relacionadas

Capotamento na BR-376 deixa quatro pessoas feridas

Homem esconde 'crack' na boca e acaba preso no Cará-Cará

Mudanças em lei encarecem casas populares de PG

Conheça os vencedores da Campanha ‘Magia do Natal’
DAF produz novo CF rígido em PG e começa a exportar
Sesa confirma duas mortes em PG pela infecção H3N2
Sport Vida prepara planos imperdíveis para 2022
Foto: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Parlamentar publicou nota nas redes sociais em que ressalta que crime de ‘rachadinha’ representa quebra do decoro parlamentar

O vereador Geraldo Stocco (PSB) usou as redes sociais para se manifestar sobre a situação envolvendo o vereador Felipe Passos (PSDB), acusado de assédio sexual e ‘rachadinha’ por dois ex-assessores. Na publicação feita no Facebook, Stocco defende a cassação de Felipe por quebra do decoro parlamentar. 

“Como parlamentar da cidade de Ponta Grossa preciso zelar pelo cumprimento da lei e também para que a Câmara Municipal trabalhe de maneira honesta e transparente pelo bem estar da nossa cidade. Aconteceu uma situação muito desagradável com o vereador Felipe Passos e, no cargo de vereador, eu não posso me omitir, afinal, estou aqui para fiscalizar”, explicou Stocco. 

“Diante das denúncias com boletins de ocorrência, atas notariais e depoimentos que até agora estão comprovando o que o vereador fez, nosso mandato estará propondo à corregedoria da Câmara Municipal a cassação de mandato do vereador por quebra de decoro parlamentar”, disse o parlamentar. 

“Também enviaremos a denúncia, se o Presidente da Câmara não o fizer, ao Ministério Público, para que investigue o caso. Estão sendo debatidos os crimes de assédio sexual e rachadinha, quando o parlamentar cobra parte do salário dos vereadores/comissionados. Isso não é prática ética muito menos correta!”, disparou. 

“Sou contra discursos populistas e não concordo com linchamento público, porém é preciso encarar o mandato e a vida parlamentar com seriedade e respeito a vocês, por isso do meu posicionamento”, defendeu o vereador do PSB. 

Saiba mais: 

Empresários e vereador presos em PG virão réus por corrupção

Câmara só vai analisar denúncia contra Passos em fevereiro

Vereador de Ponta Grossa nega assédio e 'rachadinha'

PUBLICIDADE

Recomendados