PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Carreata em PG pedirá o retorno das aulas presenciais

Ponta Grossa

12 de janeiro de 2021 22:30

Da Redação


Relacionadas

Mercados abrem neste feriado até às 20 horas

Motociclista fica ferido após colisão com automóvel em PG

Apoiadores de Bolsonaro planejam mobilização em PG

Falecimento de Terezinha Maluf comove PG
Rapaz é detido por tráfico de drogas em PG
‘Vale dos Trilhos’ identificará o ecossistema de inovação de PG
Conselho de PG é a favor de novo modelo de transporte
Movimento solicita retomada do ensino nas escolas em formato facultativo. Ato ocorre neste sábado (16) Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Movimento solicita retomada do ensino nas escolas em formato facultativo. Ato ocorre neste sábado (16)

A cidade de Ponta Grossa será palco de uma manifestação nacional em prol do retorno das aulas presenciais. A carreata está marcada para o próximo sábado (16), às 10h, e deve ocorrer em frente à Biblioteca Municipal. O movimento solicita a retomada do ensino nas escolas em formato facultativo, com todos os protocolos de segurança necessários. Até a publicação desta reportagem, 25 cidades do país haviam aderido ao protesto.

Organizadores da manifestação encaminharam um documento informativo sobre o evento para o Jornal da Manhã e Portal aRede. “Através dessa carreata, também queremos reforçar a necessidade de que os governos dos estados e o governo federal classifiquem a educação como serviço essencial, formalizando a necessidade de priorização destes serviços dentro da sociedade”, destaca a nota.

Desde março de 2020, as escolas estão fechadas na maior parte do Brasil por conta do avanço da pandemia ocasionada pela Covid-19. O governo do Paraná anunciou, no dia 15 de dezembro, que as aulas presenciais seriam retomadas em fevereiro de 2021. O objetivo da Secretaria Estadual de Educação (Seed), é adotar o ensino híbrido. O sistema pretende inserir parte dos alunos nas salas e os demais acompanhando por meio da transmissão ao vivo.

Uma das reclamações feitas por organizadores da carreata no estado é que ainda não há nenhum novo decreto sobre o tema e a sociedade não sabe se as escolas estão sendo preparadas com os protocolos necessários para o retorno. Atualmente, Ponta Grossa conta com um decreto que autoriza o retorno nas escolas particulares, porém não aborda as instituições de ensino públicas. 

O documento também ressalta a questão do novo aumento no número de casos da doença em todo o Brasil. “Vimos nessa virada de ano que as autoridades não foram capazes de conter as aglomerações e estamos assistindo o número de casos subir novamente. Não sabemos o que será feito com os demais setores da economia. Porém sabemos que lugar de criança é na escola, que a escola é um local seguro, que ela é um serviço essencial, e que, portanto, ela deve ser prioridade.

Município já recebeu carreata

Em Ponta Grossa, o movimento ‘Volta às aulas PG’ organizou uma carreata no mês de outubro de 2020 pedindo pelo retorno das aulas presenciais. Este primeiro ato teve início em frente à Biblioteca Municipal, e reuniu diversos participantes, entre eles pais, professores e pedagogos que atuam no município. Em entrevista concedida ao portal aRede e Jornal da Manhã na época, a representante Lorena Damo Comel declarou que “Não há embasamento científico em nenhuma parte do mundo que aponte a escola como vilã da pandemia. Devemos mais respeito à geração que estamos formando, complementa. 

PUBLICIDADE

Recomendados