PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Oposição apresentará pedido de impeachment contra Bolsonaro

Ponta Grossa

16 de janeiro de 2021 08:45

Afonso Verner


Relacionadas

Homem é levado à delegacia por festa e posse de arma

Perseguição acaba em prisão de suspeitos de assalto na Bocaina

Sessões da Câmara de PG retornam com restrições

Ratinho reabre comércio e autoriza aulas presenciais
Governo do PR define regras para reabrir o comércio
Aulas presenciais retornam a partir de quarta-feira
Vereadores apoiam reabertura escalonada do comércio em PG
Foto: Arquivo / aRede
PUBLICIDADE

Partidos divulgaram nota anunciando novo pedido de impeachment contra o presidente em função da crise vivida no Amazonas

Partidos de oposição ao governo federal divulgaram, na tarde desta sexta-feira (15), uma nota anunciando que apresentarão novo pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em função da crise sanitária vivida no Amazonas. O estado enfrenta aumento de casos e mortes por covid-19 e, recentemente, falta de oxigênio em hospitais. O texto é assinado por representantes dos partidos Rede, PSB, PT, PCdoB e PDT.

Para as siglas, Bolsonaro deve ser responsabilizado por deixar o Amazonas sem oxigênio e por ser contrário às medidas de distanciamento social, uso de máscaras e "difundir desinformação". "Considerando a prática de crimes de responsabilidade em série, que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras, nossos partidos - Rede, PSB, PT, PCdoB e PDT - decidiram apresentar novo pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, Estados e Municípios", diz trecho da nota.

O texto pede reação do Congresso Nacional às ações do presidente e também pede que sejam adotadas ações para colaborar com o combate à pandemia de covid-19. "O Brasil está morrendo sufocado por este presidente. Basta! Já passou da hora de o Congresso Nacional, representando a nação, reagir. Defendemos, também, que o Congresso volte a funcionar imediatamente, para aprovar medidas que possam colaborar decisivamente para sanar os graves problemas que vitimam a população do Amazonas e de todo o Brasil", continua a nota. 

"Só Deus me tira daqui", diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro falou, em entrevista ao programa de José Luiz Datena, na Band, sobre a possibilidade de sofrer um impeachment pelos problemas na condução da pandemia. "Só Deus me tira daqui. Não existe nada de concreto contra mim", afirmou.

Para Bolsonaro, processos de impeachment já protocolados "não valem nada". "Esse inferno que querem impor na minha vida não vai colar. Eu vou continuar fazendo o meu trabalho. Não tem do que me acusar. 40, 60 processos de impeachment, isso não vale nada [...] Só Deus me tira daqui. Não existe nada de concreto contra mim. Me tirar na mão grande, não vão me tirar".

As informações são do UOL. 

PUBLICIDADE

Recomendados