PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Paraguaizinho’ terá novas regras de funcionamento

Ponta Grossa

19 de janeiro de 2021 19:59

Afonso Verner


Relacionadas

Decreto estipula novo horário do comércio em PG

Pesquisadoras refletem sobre o papel da mulher

Senac auxilia Prefeitura no Mutirão de Vacinação

Mulheres relatam desafios no ambiente hospitalar de PG
Mercado financeiro projeta inflação para 3,98% em 2021
Novo decreto: veja o que muda em PG a partir de quarta
Mulheres ocupam 60% dos cargos de gestão em PG
Foto: Arquivo / aRede
PUBLICIDADE

Shopping Popular terá, no máximo, um atendente por loja e novas regras de funcionamento

As novas determinações de funcionamento do comércio em Ponta Grossa também trarão mudanças ao Shopping Popular, o Paraguaizinho, e às demais galerias comerciais. O decreto publicado nesta terça-feira (19) apresenta mudanças na forma de funcionamento dos locais, limitando o número de funcionários presentes e também reforçando as regras de distanciamento. 

Segundo o documento, as galerias comerciais deverão ter pontos de entrada e saída distintos, separados, demarcados e exclusivos (só poderá haver UM ponto de entrada e UM ponto de saída) “Nos pontos de entrada e saída será mantido um funcionário responsável por dispensar álcool em gel para higienização das mãos dos clientes, durante todo o horário de funcionamento”, diz o decreto. 

O documento prevê que o número de frequentadores simultâneos deverá ser controlado e deverá ser respeitado o limite de ocupação de 40% da capacidade do local. “Menores de 15 anos não deverão ser admitidos nesses recintos, salvo quando acompanhados por pais ou responsáveis”, explica o novo decreto.

As novas regras preveem ainda que somente será admitido o ingresso de uma pessoa por família. “É obrigatório o uso de máscaras de contenção durante todo o tempo de permanência nas galerias comerciais, inclusive pelos atendentes, comerciantes, repositores e prestadores de serviço”, diz. 

A determinação da Prefeitura é de que as lojas deverão contar com apenas um atendente por período de trabalho. “Aojas devem disponibilizar álcool em gel para higienização das mãos e o tempo máximo de permanência do consumidor na galeria comercial ou nas lojas não deve ser superior a 60 minutos”, diz o documento. 

Fiscalização contra aglomerações

O decreto prevê ainda que a galeria comercial deve providenciar para que não ocorram aglomerações de pessoas na entrada ou saída, organizando filas com distância mínima de 1,5m entre os clientes. “A galeria comercial deverá efetuar higienização geral de toda a área 1h antes da abertura e logo após o encerramento das atividades, realizando novas higienizações de todas as áreas comuns a cada 3h, e dos banheiros a cada 1h”, determina o novo decreto. 

PUBLICIDADE

Recomendados