PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Aliel cobra agilidade da Fiocruz na produção de vacinas

Ponta Grossa

20 de janeiro de 2021 17:59

Afonso Verner


Relacionadas

Justiça abre edital para destinação de valores à saúde em PG

PG é a cidade com mais testes da Covid em análise

Dois homens são presos com crack no centro de PG

Nova cepa chega em PG e Prefeitura amplia restrições
PG garante nota A no Tesouro Nacional com Justiça Fiscal
Prefeitura e Legislativo prestam contas nesta sexta
Evento do Sindilojas conta com palestrante de São Paulo
Foto: Arquivo / aRede
PUBLICIDADE

Deputado participou de reunião da Comissão de Combate à Covid-19 e pede celeridade na entrega dos insumos para a vacina 

O deputado federal Aliel Machado (PSB), vice-líder da oposição no Congresso, participou de uma reunião da Comissão de Combate à Covid-19 nesta quarta-feira (20). O encontro foi realizado com representantes da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) e membros do Governo Federal. O encontro buscou cobrar celeridade no envio de insumos da China para o Brasil - os produtos serão usados na produção das vacinas na Fundação. 

De acordo com Aliel, a reunião foi realizada na tarde desta quarta-feira (20) de forma remota e contou com a presença do Ministro das Relações Exteriores do Governo de Jair Bolsonaro, Ernesto Araújo, da deputada federal Carmen Zanotto e do representante da FioCruz, Marco Krieger. As lideranças buscam solucionar o entrave diplomático que tem prejudicado o envio dos insumos da China para o Brasil.

“Novidades sobre a vacina. Estamos agora em reunião com a comissão de combate à Covid-19 com o representante da Fiocruz, que também irá produzir a vacina no país, para cobrar celeridade na entrega dos insumos para a produção”, escreveu Aliel ao publicar um print da reunião no Instagram. A Fiocruz será a responsável por produzir a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford.

A reunião foi convocada pelo deputado, membro da Comissão e que tem acompanhado de perto as ações do Governo Federal no combate à pandemia. Nas redes sociais, Aliel falou sobre o assunto e destacou a importância de superar o negacionismo científico. “Em reunião com representante da Fiocruz, do Instituto Butantan, do ministério das Relações Exteriores, convocada por nós, o ministério da Saúde se comprometeu a fazer propaganda da vacina, contra o negacionismo”, disse Aliel. 

O imunizante foi desenvolvido pela farmacêutica AstraZeneca e deverá ter as primeiras doses entregues em março. A nova data foi informada por meio de ofício enviado Ministério Público Federal nesta terça-feira (19) e a mudança se deve aos atrasos na importação dos insumos para que as novas doses sejam produzidas nacionalmente e dificulta ainda mais a execução do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19 . 

Os detalhes pedidos foram sobre as 2 milhões de doses prontas que serão importadas da Índia e o quantitativo que terá sua fabricação finalizada no Brasil pela Fiocruz a partir da importação do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) de uma parceira da AstraZeneca na China. No entanto, o embate ideológico entre membros do Governo Federal e da Família Bolsonaro com a China tem ‘travado’ a negociação. 

PUBLICIDADE

Recomendados