PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Servidores da ‘linha de frente’ seguirão com adicional insalubridade

Ponta Grossa

22 de janeiro de 2021 20:45

Afonso Verner


Relacionadas

Agência do Trabalhador realizará atendimento apenas remoto

PG suspende Estar Digital e restringe ônibus nas ruas

Ponta Grossa registra mais 174 novos casos da covid-19

Câmara de PG suspende atividades na próxima semana
Vacinação de idosos acamados segue faixa etária da campanha
PG fecha gestão fiscal de 2020 com aumento de 14% na RCL
Empresa de Ponta Grossa promove evento agro digital
Foto: Arquivo / aRede
PUBLICIDADE

Secretário de Recursos Humanos da Prefeitura de Ponta Grossa confirmou que adicional continuará sendo pago 

Membros do Sindicato dos Servidores Municipais (SindServ) se reuniram com o secretário de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG), Maurício Silva, para tratar do pagamento do adicional de insalubridade (40% do salário mínimo). Maurício garantiu que os servidores da “linha de frente” no combate à covid-19 seguirão recebendo o adicional. 

O Sindicato dos Servidores, havia protocolado o pedido de manutenção do pagamento do referido valor por prazo indeterminado no início do mês de dezembro. Neste mesmo pedido, o Sindicato solicitou novamente a inclusão dos servidores da Fundação de Assistência Social e dos trabalhadores do Serviço Funerário que atuam no atendimento diretamente com a população.

Segundo o SindServ, a informação é de que este pedido ainda está sob análise e aguardando parecer da Procuradoria Geral do Município. “Ano passado o SINDSERV já havia protocolado por duas vezes este pedido, embora a Presidente da FASPG, Simone Kaminski, tivesse concordado com o pedido da Entidade Sindical, o ex- Secretário de Recursos Humanos, Ricardo Linhares, não autorizou o pagamento”, afirmou o presidente da entidade, Roberto Ferensovicz.

Ferensovicz contou ainda que, durante a reunião, Maurício confirmou que o novo valor do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate às Endemias já foi alterado e será pago nesta folha de janeiro conforme estabelece a Legislação Federal. “O valor a partir deste mês passará a ser de R$ 1.550,00”, explicou o sindicalista.

PUBLICIDADE

Recomendados