PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Sindicato aprova greve e ônibus param no dia 1º

Ponta Grossa

28 de janeiro de 2021 07:39

Da Redação


Relacionadas

Açougues do PR não devem vender ossos e carcaças

Moradores reclamam de água com larvas em PG

Nagib recebe homenagem da Polícia Militar de Ponta Grossa

Tráfico em PG é alvo de Operação da Polícia Civil
Turma do Chapéu pede doações para o 'Natal Mais Feliz'
PG terá 'Costela Fogo de Chão Beneficente' neste domingo
Homem é morto a facadas em praça no centro de PG
PUBLICIDADE

Assembleia realizada nesta madrugada aprovou paralisação do transporte coletivo por causa do atraso no pagamento parcelado do salário dos funcionários da VCG

Motoristas e cobradores da Viação Campos Gerais (VCG), concessionária do transporte público em Ponta Grossa, aprovaram na madrugada desta quinta-feira (28) o indicativo de greve para a próxima segunda-feira (1º). A assembleia foi convocada pelo Sintropas, sindicato que representa a categoria, e aconteceu às 5h na frente da garagem da empresa. O indicativo de greve foi aprovado pela maioria dos participantes.

De acordo com Luiz Carlos Oliveira, presidente do Sintropas, a paralisação será iniciada à 0h da próxima segunda caso a empresa não pague o salário devido aos funcionários. Caso a VCG consiga efetuar os pagamentos devidos até a data, o indicativo de greve será mantido porque, segundo Oliveira, ainda há outras pendências entre concessionária e funcionários – caso esses problemas não sejam solucionados, o transporte poderá parar no próximo dia 5.

A paralisação foi motivada pelo atraso no pagamento parcelado do salário dos funcionários da empresa. Em nota emitida na última segunda-feira (25), a VCG informou que passa pela “pior crise de sua história” e confirmou que não poderia efetuar o pagamento aos colaboradores. Por causa desse cenário, ainda na terça-feira, o Sindicato organizou uma manifestação e fechou a garagem da empresa das 4h30 às 8h para cobrar providências.

No ano passado, a VCG já tinha atrasado o pagamento do 13º salário dos funcionários, também alegando problemas financeiros causados pela pandemia, principalmente a queda brusca no número de passageiros. À época, o governo municipal conseguiu antecipar a compra de créditos de vale-transporte para os trabalhadores da administração pública e a probabilidade de greve naquele momento foi afastada.

Saiba mais

Trabalhadores da VCG devem entrar em greve

Sindicato fecha garagem da VCG e PG fica sem ônibus

“Estamos vivendo a maior crise da nossa história”, diz VCG

Relembre

VCG não paga 13º salário e sindicato ameaça greve

Prefeito antecipa R$ 670 mil para VCG pagar 13º salário

PUBLICIDADE

Recomendados