PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Governador assina construção de Condomínio do Idoso em PG

Ponta Grossa

22 de fevereiro de 2021 15:00

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Mulher é encontrada morta na casa em PG

Socorristas do Samu são agredidos em atendimento

Casa é destruída pelo fogo no Jardim Dom Bosco

Pessoas com 75 anos ou mais recebem 2ª dose na terça
Colisão entre carro e moto deixa um ferido na Nova Rússia
Parque naturais retomam atividades na próxima semana
PG publica novo decreto contra a pandemia
PUBLICIDADE

Empreendimento residencial contará com 40 moradias para pessoas acima de 60 anos residirem por tempo indeterminado, em sistema de aluguel social

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta segunda-feira (22) a ordem de serviço para a construção de um Condomínio do Idoso em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. O empreendimento será composto por 40 moradias destinadas a pessoas com 60 anos ou mais, que poderão usufruir de um amplo espaço com estrutura de saúde, lazer e acompanhamento social pagando apenas um aluguel social.

Com o projeto, o Governo do Paraná investirá mais R$ 4,4 milhões em recursos do tesouro estadual em Ponta Grossa, por meio do programa Viver Mais. As obras serão executadas pela construtora Pizolato, contratada via processo licitatório da Cohapar, que também fiscalizará todas as etapas de construção.

Com a assinatura da ordem de serviço, só é aguardada a liberação do alvará pela prefeitura, para então dar início à obra, que tem previsão para ficar pronta em até 12 meses. “É um projeto inovador. Este condomínio busca atender os idosos mais carentes, que muitas vezes gastam muito dinheiro com aluguel ou não conseguem um financiamento para ter a casa própria. Dificilmente os bancos financiam imóveis para quem tem mais de 60 anos”, afirmou o governador.

Ele destacou que o programa chegará a 21 municípios, sendo que o condomínio de Jaguariaíva, também nos Campos Gerais, já foi entregue e o de Foz do Iguaçu, no Oeste, está com as obras avançadas. Outras cidades também já iniciaram a construção dos conjuntos.

“Não é apenas a moradia, mas um conceito que garante um atendimento integral à terceira idade, criando um ambiente de convívio entre os moradores”, disse Ratinho Junior. “Eles terão a oportunidade de conviver com outros idosos, além de receber atendimento de médicos e psicólogos periódicos, além de equipamentos como academia ao ar livre e piscina aquecida. Eles viverão em um ambiente agradável, seguro e de qualidade”.


Moradias

As casas de alvenaria terão 42 metros quadrados e serão construídas em duplas, conjugadas. Os imóveis têm sala, cozinha, um quarto e um banheiro, além de uma lavanderia externa. As unidades também serão entregues com piso, acabamentos e todas as instalações elétricas e hidráulicas necessárias para o idoso iniciar a mudança de imediato.

Há três grandes particularidades para atender o perfil: as portas são maiores do que os projetos habituais da Cohapar, os banheiros terão barras de segurança e os acessos externos contarão com rampas, pensando também em uma rotina com cadeira de rodas.

Este também será o primeiro condomínio que contará com uma piscina aquecida para a prática de hidroginástica. Entre outros espaços, os futuros moradores terão acesso à academia, biblioteca, sala de informática e ambulatório básico

“Através de um convênio, o município vai oferecer o trabalho assistencial a essas pessoas. É obrigatório o atendimento médico semanal, de enfermagem três vezes por semana e o educador físico diariamente para que eles pratiquem atividades físicas”, explicou o presidente da Cohapar, Jorge Lange.


Inscrições 

Os interessados ou familiares podem fazer as inscrições para seleção das unidades pelo site www.cohapar.pr.gov.br/cadastro.

Podem participar pessoas sozinhas ou casais com renda mensal de um a seis salários mínimos e que não possuam casa própria. “O processo de seleção é o mesmo utilizado em outros programas habitacionais, que incluem ser maior de 60 anos, ter renda fixa, como a aposentadoria, por exemplo, e cujo valor do aluguel seja excessivo. A seleção vai beneficiar aqueles que mais precisam”, destacou Lange.

Como contrapartida para viabilização do empreendimento, a Prefeitura de Ponta Grossa fez a doação do terreno, de 10,5 mil metros quadrados localizado no bairro Cará-Cará. A administração municipal também será responsável pelos acompanhamentos médicos e sociais periódicos aos futuros moradores.

“É um projeto espetacular para o Paraná, e Ponta Grossa foi contemplada. Teremos aqui, em parceria com o Governo do Estado, 40 casas para as pessoas da terceira idade. Além da enorme convivência que eles terão e de uma moradia de qualidade, a prefeitura vai custear os atendimentos em diferentes áreas”, afirmou a prefeita Elizabeth Schmidt. “Ficamos muito felizes com esse empreendimento, que vai ao encontro com todas as políticas públicas para os idosos que temos na cidade”.

O modelo utilizado nos projetos substitui a tradicional comercialização ou repasse dos imóveis definitivamente às famílias pelo sistema de aluguel social. Com isso, as moradias serão redirecionadas a outros beneficiários no futuro, após a sua desocupação, o que permite um caráter permanente de atendimento à população da terceira idade na cidade.


Viver Mais

O primeiro condomínio para idosos foi entregue em Jaguariaíva e, além de Ponta Grossa, há obras em andamento em Foz do Iguaçu, Irati e Prudentópolis. Cascavel, Cornélio Procópio, Francisco Beltrão, Guarapuava, Maringá e Telêmaco Borba também serão contemplados e o objetivo é chegar à contratação de 21 empreendimentos.


Presenças

Participaram da solenidade o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona; o deputado federal Aliel Machado; o deputado estadual Hussein Bakri (líder do Governo na Assembleia Legislativa); e o reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Miguel Sanches Neto.

PUBLICIDADE

Recomendados