PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Exército conhece projeto de PG para Escola de Sargentos

Ponta Grossa

23 de fevereiro de 2021 18:43

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Em PG, UTI's estão com 100% de ocupação

Associação Comercial questiona fiscalização a comerciantes

Tenente dos Bombeiros explica atropelamento em vila de PG

Adolescente é atropelado e fica em estado gravíssimo em PG
Procon orienta sobre bloqueio de ligações de telemarketing
Empresários do comércio querem venda por delivery
Cesta básica passa a custar R$663,67 em Ponta Grossa
Foto: Agência Estadual de Notícias
PUBLICIDADE

A cidade concorre com Santa Maria (RS) e Recife (PE)

O Governo do Estado apresentou nesta terça-feira (23) para o comando do Exército Brasileiro o projeto de Ponta Grossa para receber a nova Escola de Sargentos das Armas (ESA). A cidade dos Campos Gerais concorre com Santa Maria (RS) e Recife (PE), após passar por uma triagem que envolveu 16 municípios. A escolha da sede será definida até o início do segundo semestre deste ano, com prazo de construção estimado em quatro anos.

A reunião, no Palácio Iguaçu, foi liderada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e pela prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt. O gerente do projeto da nova escola de formação de sargentos de carreira, general Joarez Alves Pereira Júnior, representou o comando militar.

“Já ficamos felizes em estar entre as três cidades que estão na disputa final para sediar a nova escola. Agora vamos nos empenhar e fazer a lição de casa para apresentar ao Exército o melhor projeto e a melhorar alternativa possível”, afirmou o governador.

O general explicou que a intenção do Exército é desativar os 16 locais que servem de centros de formação atualmente, o mais tradicional deles em Três Corações (MG). O desejo é concentrar toda a estrutura na nova sede, projetada especialmente para receber os alunos.

De acordo com ele, são cerca de 2,2 mil alunos matriculados na ESA, além de uma população periférica formada por professores e familiares estimada em outras 4 mil pessoas. “Chegamos em uma etapa decisiva do projeto, o momento de aprofundar os estudos em torno da viabilidade. E, sem dúvidas, pelas condicionantes do município e do Estado, Ponta Grossa é uma grande candidata”, destacou.


Visita

Acompanhado pelo general Carlos José Russo Assumpção Penteado, comandante da 5ª Divisão de Exército, responsável por Paraná e Santa Catarina, Pereira Júnior vai passar a quarta-feira (24) conhecendo a estrutura ofertada por Ponta Grossa.

O terreno disponibilizado na cidade conta com uma área de 41,38 quilômetros quadrados. Além disso, um segundo espaço, de 18,08 quilômetros quadrados em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, complementará a candidatura – o local será disponibilizado para a realização do que o Exército chama de instruções especiais (prática de atividades de campo).

“Tecnicamente Ponta Grossa oferece excepcionais condições para receber a escola de formação de sargentos”, afirmou Penteado.

Ele cita, entre outros atrativos, a localização privilegiada da cidade, a acessibilidade, seja rodoviária ou área, e a estrutura disponibilizada pelo município, com uma boa oferta hospitalar e também de hotéis. “Temos de pensar em um projeto que sirva para daqui 30 anos. E, neste caso, Ponta Grossa oferece tudo”, disse.

A aposta do município é que o investimento para a implantação da unidade, dos serviços a serem utilizados para seu funcionamento e a folha de pagamento dos militares ajude a impulsionar a economia da região. “A cidade quer muito e está mobilizada para receber essa escola”, destacou a prefeita Elizabeth Schmidt.


Outros Espaços

Um dos responsáveis por agilizar o processo dentro do Estado, o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, lembrou que a região de Ponta Grossa já conta com uma grande estrutura militar, o que ajuda a impulsionar a candidatura. Ele listou oito complexos, com destaque para o Esquadrão de Cavalaria Mecanizada em Castro; o Campo de Instrução em Reserva; e o Colégio Militar de Curitiba, entre outros.

“Mostramos que o projeto é viável em Ponta Grossa. O governador Ratinho Junior está muito animado porque os entraves burocráticos estão sendo superados”, ressaltou o secretário.


Presenças

Participaram da reunião o vice-governador Darci Piana; o assessor de relações institucionais da 5ª Divisão de Exército, coronel Ronaldo; e o chefe da assessoria de gestão de projetos e doutrina da 5ª Divisão, coronel Correia Lima.

PUBLICIDADE

Recomendados