PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Diretor da Regional de Saúde participa de debate na Câmara

Ponta Grossa

22 de março de 2021 15:23

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Prefeitura libera supermercados aos domingos em PG

Prolar visita famílias que vivem perto de linhas férreas

Escolas públicas e UBS de PG poderão fornecer absorventes

Prefeitura equipa escolas com 53 novos microcomputadores
Prefeitura propõe PL para reduzir crise no transporte
PG confirma mais seis mortes pelo coronavírus
Passos quer incluir autistas na prioridade de vacinação
Diretor foi convidado a participar da 'Sessão' pelo vereador Geraldo Stocco (PSB). Foto: Cíntia Capri
PUBLICIDADE

A cidade de Ponta Grossa deve receber, aproximadamente, novas 10 mil doses da vacina para a covid-19

O diretor da 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, Robson Xavier, participa agora da ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG). O convite foi realizado pelo vereador Geraldo Stocco Filho (PSB) para que o diretor pudesse explicar qual a atual situação da região no combate à pandemia da covid-19. Durante a conversa, Robson comentou sobre as vacinas que devem chegar na cidade, além das novas orientações para imunização da população – imunizantes não serão guardados para a 2ª dose.

De acordo com Robson, aproximadamente 10 mil doses devem ser entregues ao município ponta-grossense, sendo 18.030 mil para a 3ª Regional de Saúde. Dessa forma, podendo acelerar a aplicação das vacinas nos grupos prioritários e profissionais de saúde. Ainda segundo o diretor, “não existe remédio para a prevenção ou que cure à covid-19. A vacinação é um mecanismo importante que deve ser implantado para superar esse momento. É a maior crise sanitária que o país já enfrentou”, diz Xavier.

Na ‘Sessão’ da Câmara, Robson também comentou sobre o atual cenário da pandemia. De acordo com ele, “não há uma perspectiva a curto prazo para que haja a diminuição da contaminação. Ainda não estamos na decrescente. Hoje, o número de óbitos, a cada 100 mil habitantes, Ponta Grossa fica acima da média do estado”, alerta o diretor da 3ª Regional, que afirma que as cidades que fizeram um lockdown sério, com o apoio da sociedade, tiveram resultados positivos.

Ao final de sua fala, Robson ressaltou que o Brasil tem a melhor estrutura do mundo para aplicação de vacinas, porém, há falta de imunizantes. Ele ainda completou que, sem o Sistema Único de Saúde (SUS), “a catástrofe seria muito maior”.

PUBLICIDADE

Recomendados