PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PR vai intensificar vacinação de domingo a domingo

Ponta Grossa

08 de abril de 2021 14:27

Da Redação


Relacionadas

PG confirma 7 novos casos e 3 mortes por covid-19

Ponta Grossa terá repescagem de vacinação contra a covid-19

‘Vale dos Trilhos’ fortalece a inovação em Ponta Grossa

Click lança linha de crédito para alinhadores invisíveis
Mercados abrem neste feriado até às 20 horas
Motociclista fica ferido após colisão com automóvel em PG
Apoiadores de Bolsonaro planejam mobilização em PG
Remessa é formada por 127.250 imunizantes da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz e 114.800 da Coronavac/Butantan. Foto: AEN
PUBLICIDADE

As 242.050 doses encaminhadas pelo Ministério da Saúde começam a chegar ainda nesta quinta-feira (08) nas 22 Regionais que formam o sistema público de saúde do Estado

O Paraná vai intensificar o processo de vacinação de “domingo a domingo” com a distribuição de um novo lote de imunizantes contra a Covid-19. As 242.050 doses encaminhadas pelo Ministério da Saúde começam a chegar ainda nesta quinta-feira (08) nas 22 Regionais que formam o sistema público de saúde do Estado. O material será transportado do Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, por meio de aeronaves e caminhões.

Essa é a 12ª remessa destinada ao Paraná pelo Governo Federal. É formada por 127.250 imunizantes da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz e 114.800 da Coronavac/Butantan. Com o lote, o Paraná recebeu até o momento 2.495.350 conjuntos vacinais.

“O pedido é para agilizar a distribuição. Queremos que os municípios aproveitem o fim de semana para vacinar o maior número possível de pessoas. Ficar sem vacina é sinal de que todas as doses foram aplicadas. Não queremos vacina no estoque. Queremos sim no braço dos paranaenses”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Ele acompanhou nesta quinta-feira (08) a chegada do novo carregamento de imunizantes ao Cemepar. E voltou a pedir agilidade a todos os entes envolvidos com o processo. “Seja com a primeira ou com a segunda dose, precisamos vacinar o mais rapidamente possível. Usar tudo o que temos. Não é o momento de parar nem um dia sequer, usar esquema de guerra para vacinar”, disse.

A remessa da AstraZeneca está dividida em 70.338 para aplicar como primeira dose em idosos de 65 a 69 anos e 50.868 como segunda dose para os trabalhadores de saúde imunizados em janeiro, quando o primeiro lote do medicamento chegou ao Paraná. O intervalo de aplicação desse imunizante é de três meses. Há, ainda, 5% (6.044 doses) separadas como reserva técnica, seguindo o protocolo do Plano Nacional de Imunização (PNI) elaborado pelo Ministério da Saúde. O conjunto integra um lote de 2.407.750 para todo o País.

Já as doses do Butantan estão divididas entre 25.040 para idosos de 65 a 69 anos e 2.277 para profissionais de segurança pública, ambas destinadas para a primeira aplicação. Outras 70.715 são para idosos entre 70 e 74 anos e 11.212 para trabalhadores da saúde, ambas como segunda dose, além da reserva técnica (5.556 doses). Elas são parte de um lote de 2.008.800 aplicações para todo o Brasil.

A inclusão das forças de segurança respeita a distribuição realizada pelo Ministério da Saúde. O grupo é considerado prioritário também pelo Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19.

“Precisamos destacar que a segunda dose é tão importante quanto a primeira. É ela que garante o fechamento do ciclo de imunização. Peço à população que acompanhe a caderneta de vacinação e entre em contato com o município para saber quando e onde tomar a segunda dose”, ressaltou Ratinho Junior.

NOVA REMESSA – Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto sinalizou que o Paraná deve receber uma nova remessa de vacinas contra a Covid-19 no começo da próxima semana. Ele reforçou que o planejamento é garantir a imunização de todas as pessoas com mais de 60 anos até o fim deste mês. “É o grupo que mais sofre com a doença, que mais fica internado e também vem a óbito. A nossa logística está pronta. Tão logo cheguem as vacinas, logo aplicaremos nos paranaenses”, disse.

VACINAÇÃO – Até o início da tarde desta quinta, de acordo com o Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde, 1.323.739 moradores do Estado haviam recebido pelo menos a primeira dose do imunizante, e 311.153 já completaram a imunização com a segunda.

Em números gerais, Curitiba (239.685), Londrina (76.216), Maringá (53.158), Cascavel (40.815) e Ponta Grossa (34.566) foram os municípios que mais aplicaram a primeira dose.

 

PUBLICIDADE

Recomendados