PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

VCG confirma depósito de salário referente a fevereiro

Ponta Grossa

15 de abril de 2021 15:35

Rodolpho Bowens


Relacionadas

PG continua sem transporte público nesta segunda

Câmara discute serviços da advocacia como essenciais

PG tem 137 novos casos da covid-19 e uma morte

No Dia das Mães, UEPG conta a história da família da Margareth
João pede união para solucionar problema do transporte de PG
Homem perde o controle do carro e causa acidente
Alvira e Valquiria: uma história com tempero de mãe
Empresa disse que foram usados "todos os recursos financeiros disponíveis na empresa". Foto: Arquivo/aRede
PUBLICIDADE

Segundo a decisão judicial, a concessionária tem até as 17h, de hoje (15), para acertar todos os salários em atraso

A Viação Campos Gerais (VCG) informou, em nota, que realizou o pagamento de parte dos salários em atraso (de fevereiro) de seus funcionários, na tarde desta quinta-feira (15). De acordo com o comunicado, foram utilizados “todos os recursos financeiros disponíveis na empresa”. A concessionária do transporte público coletivo de Ponta Grossa tem até esta tarde, às 17h, para realizar o acerto de todos os salários atrasados, segundo decisão judicial.

A nota, divulgada pela assessoria de imprensa da VCG traz o seguinte recado: “Informamos que acabamos de realizar o pagamento integral dos salários vencidos no dia 25/03. Este pagamento somente foi possível mediante a utilização de todos os recursos financeiros disponíveis na empresa”.

De acordo com a decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do desembargador Célio Horst Waldraff, “Em face disso tudo, e na medida em que esgotado o limite de tolerância relativamente à inadimplência salarial da empresa, DETERMINO o cumprimento da decisão liminar proferida na ACC 0000009-56.2021.5.09.0678, de pagamento dos salários atrasados, no prazo de 48h, e atendimento ao contido na norma coletiva de pagamento das verbas vincendas – salário até o 5º dia útil e até o dia 25 do cartão alimentação, com a pena já aplicada de multa diária de R$ 10.000,00”.

Sintropas

Segundo a assessoria de imprensa do Sintropas, entidade que representa a classe de trabalhadores do transporte público coletivo, os funcionários seguem com 100% dos salários de março em atraso.

PUBLICIDADE

Recomendados