PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Presidente da AMPG defende ‘kit-covid’ na Câmara

Ponta Grossa

19 de abril de 2021 17:20

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Boletim da Covid traz 219 novos casos em PG

Jovens mortos na PR-151 são identificados

Dois jovens de PG morrem em acidente de moto

Arautos do Evangelho homenageiam enfermagem
UPA Santa Paula não tem insumos para atender covid
Carro é atingido por trem na entrada da Vila Borato
Jovem é preso por tráfico de drogas na região da Chapada
Francisco Barros é presidente da Associação Médica de Ponta Grossa. Foto: Luiz Lacerda/CMPG
PUBLICIDADE

Médico expôs o porquê de defender o uso de medicamentos em um “tratamento imediato”, além de responder dúvidas de vereadores

O presidente da Associação Médica de Ponta Grossa (AMPG), Francisco Pereira de Barros Neto, participou da ‘Tribuna Livre’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), nesta segunda-feira (19). O médico defendeu o uso do ‘kit-covid’ na cidade, Projeto de Lei 035/2021 que foi aprovado pela Casa de Leis. Em entrevista para o Portal aRede, em 23 de março, Francisco já havia indicado o seu posicionamento.

Segundo o médico, o “tratamento imediato” tem dividido, também, a classe médica. “Há médicos que falam que os remédios não têm efeito e outros, baseado em trabalhos e relatos de pessoas que usaram os medicamentos, dizem que funciona”, disse, durante a ‘Sessão Ordinária’ de hoje (19). Além disso, Francisco afirmou que “esse tipo de tratamento é válido. A gente quer que as pessoas não fiquem com casos graves”.

Os vereadores também puderam tirar dúvidas com o médico, que é formado há 34 anos. Uma delas foi do parlamentar Geraldo Stocco Filho (PSB), o qual questionou o porquê de especialistas, ao redor do mundo, discordarem sobre o uso dos medicamentos. “Como disse, existem trabalhos que dizem que funciona e outros não. Não vi, até agora, algo dizendo que os remédios acabam influenciando negativamente a doença”, explicou.

Ao fim de sua fala, o médico ressaltou que “você usar o medicamento não quer dizer que você está salvo. Não fica imune aos vírus. Isso vem através da vacina. A principal ação é na prevenção”, conclui Francisco, presidente da AMPG.

Aprovação

O PL foi aprovado, em segunda discussão, na tarde desta segunda-feira (19). Dessa forma, o projeto de lei segue para sanção ou veto da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG). Clique aqui para saber como foi a discussão dos parlamentares.

PUBLICIDADE

Recomendados