PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Vereadores pedem cautela no retorno às aulas presenciais

Ponta Grossa

05 de maio de 2021 18:36

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Alunos de projeto social se destacam no Taekwondo

Aliel comemora aprovação do Piso Salarial da Enfermagem

Biossegurança desobriga uso de máscara na UEPG

Caminhão sem freio bloqueia rua central de PG
Funcionária encontrada morta em CMEI será sepultada hoje
Caminhão destrói 29 metros de defensa na BR-376
Homem é detido após ameaçar mãe com tesoura em PG
Vereadores Josi do Coletivo, Geraldo Stocco e Dr. Erick. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Parlamentares reforçaram a necessidade de que todos os profissionais da educação sejam vacinados, antes da volta às aulas de maneira presencial

Vereadores da cidade de Ponta Grossa disseram nesta quarta-feira (5), durante a ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), serem contrários ao retorno das aulas presenciais no município ponta-grossense, sem a imunização completa dos profissionais da área da educação. Os parlamentares que pediram precaução na volta imediata ao ambiente escolar foram Erick Camargo (PSDB), Geraldo Stocco Filho (PSB) e Josiane Schade Kieras (PSOL). O clamor dos representantes foi direcionado, também, a prefeita Elizabeth Schmidt (PSD).

Segundo a vereadora Josiane, mais conhecida como “Josi do Coletivo”, a volta presencial não deve acontecer sem que todos os docentes estejam vacinados. “Faço um clamor a professora e prefeita, para que todos sejam protegidos pelo imunizante, tanto estadual como municipal”, disse durante a sessão do Legislativo. Além disso, ela explicou que “as crianças estão sendo acessadas de alguma forma, com atividades remotas ou impressas. Não é o ideal, mas é o que temos para defender às vidas de nossas crianças, dos educadores em geral e dos pais, avós, tios”, entre outros.

Além da representante do PSOL, outro parlamentar que pediu cautela no retorno às aulas, de maneira presencial, foi Stocco. Para ele, todos os profissionais da educação, tanto da rede pública como privada, devem receber o imunizante contra a covid-19. Por fim, o vereador Dr. Erick também foi contrário à volta. “Não é possível a volta às aulas sem a vacinação em massa dos professores”, explicou ao reforçar que, no ensino híbrido, um dia o aluno vai para a escola e pode pegar o vírus, e no outro, fica em casa passando covid-19 aos familiares.

Paraná iniciará volta às aulas

Na última terça-feira (4), o governador do estado do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), disse que o retorno às aulas presenciais na Rede Pública Estadual deve acontecer a partir de 10 de maio (clique aqui para mais informações), de forma gradativa. Além disso, o representante pretende iniciar a vacinação dos profissionais da educação (com 32.760 doses da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz). Segundo estimativa da Secretaria de Estado da Saúde, outros 8 mil trabalhadores já foram imunizados por integrarem o grupo prioritário do Plano Estadual de Vacinação, de pessoas com mais de 60 anos.

PUBLICIDADE

Recomendados