PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Acipg emite posicionamento a respeito do pedágio

Ponta Grossa

07 de maio de 2021 14:30

Da Redação


Relacionadas

Dr. Erick busca recursos para a saúde de PG em Curitiba

Vereador Leandro participa de ação social no centro de PG

'Comitê Volta às Aulas' reforça protocolos na rede municipal

Comércio de PG pode abrir até as 20h neste sábado
Mais de 8 mil contribuintes regularizaram dívidas de 2020
Agentes da GCM participam de curso de tiro
PG começará a vacinar público geral de 54 a 59 anos
Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Documento aponta iniciativas feitas pela entidade e itens defendidos para as próximas concessões

 

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) elaborou um ofício fruto da série de iniciativas a respeito da discussão sobre o futuro das concessões de rodovias no Estado do Paraná.

O documento da associação foi concluído após a ação inédita em que reuniu os principais atores envolvidos no debate sobre o pedágio no Estado. O ofício foi encaminhado aos participantes da mesa redonda realizada pela Acipg no mês passado: o Secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Sandro Alex; o deputado estadual Plauto Miró Guimarães Filho, integrante da Frente Parlamentar do Pedágio; a deputada federal Aline Sleutjes; o Diretor de Transporte Rodoviário do Ministério da Infraestrutura, Guilherme Bianco; e a diretora-presidente da CCR Rodonorte, Thais Borges.

No ofício a Acipgelenca as ações feitas pela entidade desde que passou a se debruçar sobre o assunto, tais como a já mencionada inédita mesa redonda, as reuniões com os deputados estaduais Plauto Miró Guimarães e Mabel Canto, o encontro com o secretário Sandro Alex, além de um estudo realizado pelo professor Nelson Canabarro, da UTFPR, a pedido da Acipg, a respeito dos modelos vigentes de concessão no Brasil e no mundo.

O documento ainda consta os itens defendidos pela Acipg para as futuras concessões no Paraná. São eles: critério da menor tarifa, sem outorga; caução para integralização de capital garantindo a realização de obras; início imediato do pacote de obras, principalmente nas rodovias onde já existe a estrutura de cobrança (Anel de Integração); cobrança por quilômetro rodado, de 100% dos usuários, com adoção do modelo “free flow”, cujos tags deverão ser distribuídos pela empresa vencedora; eliminação de cardápio e gratuidades; apoio a todas as propostas pela Casa das Indústrias (Fiep); melhoria no desconto por assiduidade para veículos comerciais.

A Acipg ainda ressalta sua disposição em contribuir com a discussão a respeito do debate sobre o Pedágio no Paraná, sempre defendendo as posições que assegurem o desenvolvimento do Estado. “Certos de cumprimos com nossa responsabilidade perante associados e comunidade, reiteramos nossa disposição em contribuir cada vez mais para o progresso do Paraná”, finaliza o documento da associação.

PUBLICIDADE

Recomendados