PUBLICIDADE

Vereadores cobram solução imediata para o transporte PG

Serviço está totalmente paralisado na cidade, desde a última sexta-feira (7).

Parlamentares realizaram duras críticas contra a VCG e pedem respostas da Prefeitura.
Parlamentares realizaram duras críticas contra a VCG e pedem respostas da Prefeitura. -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Serviço está totalmente paralisado na cidade, desde a última sexta-feira (7)

Com o impasse do transporte público coletivo de Ponta Grossa, que está mais um dia sem funcionamento em decorrência do não pagamento de salários atrasados, os vereadores da cidade de Ponta Grossa, Edelmar Pimentel (PSB), Emerson Luiz Sansana (MDB), Geraldo Stocco Filho (PSB), Izaías Salustiano (PSB), João Vitor Ferreira Maciel (PSC) e Josiane Schade Kieras (PSOL), pediram que a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) intervenha no serviço. A solicitação foi realizada nesta segunda-feira (10), durante a ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG). Além disso, reforçaram que se a Viação Campos Gerais (VCG) não tem mais capacidade de oferecer o serviço, que o entregue ao Município.

De acordo com ‘Josi do Coletivo’, que foi a primeira vereadora a abordar o assunto, a atual situação é o “cúmulo do absurdo” e é necessário que a PMPG intervenha na VCG. “Estamos há mais de dois meses nesse impasse. É muito grave e não podemos ficar de braços cruzados”, ressaltou a parlamentar, ao lembrar que os ônibus seguem lotados, contrariando as indicações de combate à covid-19.

Outro vereador que pediu uma posição da Prefeitura foi Izaías. Para ele, é necessária uma atitude e que a responsabilidade do pagamento dos salários é da Viação Campos Gerais. “Se a VCG não está prestando o serviço, que tenha algo enérgico do Executivo”, comentou. Edelmar também se posicionou a favor da greve dos funcionários e lembrou que a PMPG “também tem responsabilidade pelas atividades”.

Ainda durante a ‘Sessão Ordinária’ da CMPG, Emerson questionou que “essa empresa (VCG), com mais de 40 anos, não ter reserva para pagar os funcionários? É um absurdo e inaceitável”. Ele também ressaltou a necessidade de a concessionária entregar o serviço, caso não tenha mais condições de oferecê-lo aos ponta-grossenses. Por fim, Geraldo relatou a “falta de transparência que os gestores (da VCG) têm com a cidade. Tudo isso é falta de fiscalização do Executivo”. Ele também solicitou que a Prefeitura se posicione sobre a situação do transporte público coletivo.

Parlamentar reforça posicionamento

Na última sexta-feira (7), o vereador João Maciel havia se posicionado favoravelmente a greve dos funcionários (clique aqui para mais informações). Além disso, ele pediu a união de esforços para solucionar o problema no transporte público coletivo de Ponta Grossa. Nesta segunda-feira (10), durante a sessão da CMPG, o parlamentar reforçou a necessidade de uma intervenção da PMPG para a normalização do serviço.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE