PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Passos propõe doação de alimentos durante vacinação

Ponta Grossa

11 de maio de 2021 21:30

Rodolpho Bowens


Relacionadas

'Prata da Casa' lança edital para destaques do esporte de PG

Daju inaugura neste ano loja de R$ 10 mi em Ponta Grossa

Deputado Everton busca verbas para a acessibilidade de PG

Pesquisadores de PG querem identificar soldado morto na 2ª Guerra
Professora de PG satiriza vacinação com 'rabo de jacaré'
Oficiais das Forças Armadas assumem gestão do Colares
UPA Santa Paula deixa de receber novos pacientes
Vereador de Ponta Grossa Felipe Passos (PSDB). Foto: Luiz Lacerda/CMPG
PUBLICIDADE

Pessoas que se vacinaram ou que receberão o imunizante da covid-19 poderão doar alimentos para famílias em vulnerabilidade social

Com o objetivo de arrecadar alimentos para pessoas em vulnerabilidade social, durante a campanha de vacinação da covid-19, o vereador da cidade de Ponta Grossa, Felipe Ramon dos Passos (PSDB), está propondo um projeto de lei que crie a ‘Campanha Vacina Contra a Fome’ no município ponta-grossense. A proposta deve recebe um parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação (CLJR), da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), até 1º de junho.

De acordo com o Projeto de Lei (PL) 075/2021 (clique aqui para ler na íntegra), “fica obrigatória a divulgação e o estímulo da possibilidade de doação espontânea de gêneros alimentícios não perecíveis pela população”, esses, destinados a cidadãos de baixa renda. Os postos de arrecadação ficariam próximos aos locais de vacinação do coronavírus, e, até mesmo, nos ambientes de imunização – se a ação for sanitariamente adequada.

O PL também possibilita a parceria com o setor privado. Segundo o parlamentar, os impactos da pandemia, economicamente, “têm aumentado o número de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Para estimular a solidariedade nesse período, acreditamos que os munícipes que já tomaram a vacina ou que irão tomar em breve”, possam contribuir com a ‘Campanha’.

A proposta deve receber um parecer das Comissões para que seja inserida na ‘Ordem do Dia’ da Casa de Leis, e, consequentemente, discutida e votada pelos vereadores.

PUBLICIDADE

Recomendados