PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Geraldo Stocco vai propor CPI para investigar a VCG

Ponta Grossa

12 de maio de 2021 16:20

Da Redação


Relacionadas

Secretária de Educação fala sobre o ensino na Câmara

Fiscalização aplica R$ 70 mil em multas por irregularidades

UPA Santa Paula passa a produzir seu próprio oxigênio

PG começa a vacinar presos contra covid-19
Polícia identifica homem encontrado morto em PG
Jovem de PG morre vítima da Covid e causa comoção
Homem encontra corpo em divisa de bairros de PG
Vereador Geraldo Stocco Filho (PSB). Foto: Luiz Lacerda/CMPG
PUBLICIDADE

Diante da falta de pagamento dos servidores, vereador quer investigar empresa e alegada falta de recursos financeiros da companhia

O vereador Geraldo Stocco (PSB) deverá propor a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Viação Campos Gerais (VCG). Stocco apresentou a proposta aos colegas na sessão desta quarta-feira (12) ao usar a tribuna do Legislativo Municipal. O vereador irá apresentar um requerimento ao presidente da Casa, Daniel Milla (PSD), solicitando a abertura da CPI.

Na visão de Stocco, a situação caótica do transporte coletivo e a falta de pagamento dos trabalhadores do setor são motivos suficientes para basear a abertura da CPI. Stocco cita o fato de que, de acordo com o processo judicial que trata da falta de pagamento do salário dos funcionários da empresa, a VCG teria pouco mais de R$ 300 mil para serem bloqueados judicialmente.

"Não me parece cabível que uma empresa que tem o monopólio de um serviço tão grande como é o transporte público há décadas em Ponta Grossa tenha apenas essa quantia de recursos disponíveis", salienta Stocco. O vereador lembra ainda que, por anos, a VCG operou um sistema superavitário e com garantia de reajuste anual, prevista em contrato. "O contrato sempre foi cumprido naquilo que beneficiava a empresa", afirma o vereador.

O vereador questiona ainda o repasse de R$ 2,6 milhões feito pela Prefeitura à Viação Campos Gerais (VCG). "Esse pagamento me parece inconstitucional e pouco defensável. Todos os comerciantes, dos micro aos grandes, sofreram com os dias parados, com o fechamento do comércio e tudo que passamos diante da pandemia. Por quais motivos a VCG será a única a receber esse valor da Prefeitura?", questiona Stocco. De acordo com notícia do Blog Do Doc, o Executivo estuda encaminhar o valor à VCG (clique aqui para mais informações).

O parlamentar do PSB afirma ainda que é preciso investigar a VCG diante do cumprimento do atual contrato, mas também para coletar informações que colaborem para a melhoria da concessão, já que o contrato entre Prefeitura e VCG vence em 2023. A abertura da Comissão deverá ser votada em plenário logo após a apresentação do requerimento por parte de Stocco.

Informações: Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados