PG deve ter 70% dos ônibus a partir de segunda

Aumento da circulação da frota foi anunciado pelo Sintropas, sindicato que defende os trabalhadores da VCG, na última sexta-feira (14).

Transporte público coletivo de Ponta Grossa está em crise.
Transporte público coletivo de Ponta Grossa está em crise. -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Aumento da circulação da frota foi anunciado pelo Sintropas, sindicato que defende os trabalhadores da VCG, na última sexta-feira (14)

A cidade de Ponta Grossa deverá ter 70% dos ônibus do transporte público coletivo funcionando a partir da próxima segunda-feira (17). O anúncio da mudança aconteceu na última sexta-feira (14) via Sintropas, sindicato que defende a classe do trabalhadores da Viação Campos Gerais (VCG), concessionária responsável pelo serviço no município ponta-grossense. A não utilização de 100% da frota se deve a greve da entidade sindical, a qual reivindica os salários atrasados do mês de abril.

De acordo com a decisão do Sintropas, a liberação de 70% dos ônibus faz “com que a empresa (VCG) tenha condições de arrecadar e garantir o pagamento de junho. Neste caso, diminuindo a pressão sobre a superlotação e a segurança dos funcionários até na próxima sexta-feira (21)”. A proposta de alternativa para a crise que o transporte público coletivo de Ponta Grossa vive foi apresentada pelo presidente do Sintropas, Luiz Carlos de Oliveira, aos trabalhadores da concessionária.

Ainda segundo a decisão, caso até a próxima sexta-feira (21) os salários atrasados não sejam pagos pela VCG, 100% dos ônibus voltam a ficar paralisados. Mais informações sobre a decisão clicando aqui.

Projeto de Lei

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) se comprometeu a repassar R$ 1.718.363,37 à VCG, pelos 18 dias que a empresa ficou parada, em decorrência de decreto municipal – o serviço ficou paralisado de 18 de março a 4 de abril. O Projeto de Lei (PL) 086/2021 foi apresentado à Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) na última sexta-feira (14). Os vereadores precisam autorizar esse repasse, que será uma indenização da PMPG à concessionária.

Apesar disso, o PL pode não ser votado na próxima ‘Sessão Ordinária’ da Casa de Leis. Entenda a situação acessando aqui. Esse repasse de dinheiro público para a VCG não precisará ser devolvido pela empresa, caso o PL seja aprovado (veja aqui mais informações).

Conteúdo de marca

Quero divulgar right