PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Câmara define integrantes da ‘CPI da VCG’

Ponta Grossa

24 de maio de 2021 15:53

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Aeroporto de PG poderá receber aviões a jato

Mulheres de PG protestam contra veto de Bolsonaro

Escola Adventista oferece últimas vagas para 2022

Caminhão tanque atinge poste e trava trânsito no Santa Paula
Vereadores sugerem medidas de proteção à mulher em PG
PG reduz intervalo de aplicação da 2ª dose da Pfizer
Autor de homicídio em praça de PG é preso
Vereadores Adriana, Divo, Geraldo, Leandro e Léo. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Os vereadores que integram a CPI são: Missionária Adriana, Divo, Geraldo Stocco, Leandro Bianco e Léo Farmacêutico

A Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) votou na tarde desta segunda-feira (24), durante a ‘Sessão Ordinária’, a formação dos integrantes que ficarão responsáveis pela ‘CPI da VCG’, que investigará a Viação Campos Gerais, concessionária responsável pelo transporte público coletivo da cidade ponta-grossense, no que diz respeito ao cumprimento do contrato e no uso que a companhia fará dos recursos recebidos pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG). A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi apresentada pelo vereador Geraldo Stocco Filho (PSB) e oficializada em 19 de maio.

Os parlamentares que foram escolhidos são: Adriana Jamier da Silva (SD), Divonsir Pereira Antunes (PSD), Geraldo Stocco, Leandro Bianco (Republicanos) e Leonilton Antonio Carneiro (PV). Até a próxima quarta-feira (26), os integrantes devem apresentar quem ficará a cargo da presidência, relatoria e etc.

De acordo com a assessoria da Viação Campos Gerais, a empresa “está absolutamente tranquila e avalia com bons olhos a CPI, desde que ela seja do transporte coletivo e não da VCG. Não é primeira deste contrato. É essencial que essa discussão vá por viés técnico e não político”, comenta a comunicação da concessionária.


Assuntos semelhantes:

Câmara Municipal oficializa pedido para criar ‘CPI da VCG’.

Prefeitura de PG publica lei que indenizará a VCG em R$ 1,7 mi.

VCG quita salários e frota volta 100% em Ponta Grossa.

PUBLICIDADE

Recomendados