PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Justiça determina o bloqueio de R$ 50 mil de Felipe Passos

Ponta Grossa

27 de maio de 2021 20:07

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Colisão na região central deixa uma vítima ferida em PG

Comissão aprova relatório de Aliel para incentivo à indústria

Campeonato Paranaense de Arrancada terá etapa em PG

Colisão na Vila Estrela deixa duas vítimas feridas
Após um mês, família continua busca pelo cão 'Totó' em PG
Operação prende membros de grupo criminoso em PG
Dupla rouba carro e é detida pouco tempo depois em PG
Vereador de Ponta Grossa, Felipe Passos. Foto: Luiz Lacerda/CMPG
PUBLICIDADE

Decisão é da 2ª Vara da Fazenda Pública de Ponta Grossa, em ação proposta pelo Ministério Público

A juíza Luciana Virmond Cesar, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Ponta Grossa, determinou o bloqueio de R$ 50 mil do vereador Felipe Ramon dos Passos (PSDB) em ação proposta pelo Ministério Público de improbidade administrativa. O número do processo é: 0012789-21.2021.8.16.0019.

Felipe foi denunciado no início deste ano pela suposta prática de ‘rachadinha’ e assédio sexual por ex-assessores. Em seu despacho, a juíza cita que “da análise dos autos e de todos os documentos que instruíram a inicial, em especial pelos depoimentos dos servidores e mensagens de texto anexadas, verifico que há plausibilidade nas alegações do Ministério Público, porquanto restou comprovado, ao menos em análise não exauriente, que o réu, valendo-se do seu cargo público, exigiu valores indevidos dos servidores subordinados como forma de contraprestação pela nomeação, bem como praticou assédio moral e sexual contra eles ao exigir que eles fizessem flexões, utilizassem a sua sonda ou ao tentar tocar nas suas partes íntimas”.

Ainda segundo a juíza, “caso restem infrutíferas as medidas anteriores, determino a indisponibilidade dos ativos financeiros constantes em contas bancárias do réu até o limite de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), via sistema, sem prejuízo de futura revisão da medida para adequação e limitação da indisponibilidade ao teto estabelecido após obtenção do resultado de todas as medidas adotadas”.

O Portal aRede procurou o vereador, bem como o advogado do parlamentar, Fernando Madureira, para esclarecimentos. Segundo o advogado, amanhã acontecerá uma manifestação sobre o ocorrido.

PUBLICIDADE

Recomendados